13 maio 2019

Filme #67: Cemitério Maldito


Título Original: Pet Sematary
Sinopse: A família Creed se muda para uma nova casa no interior, localizada nos arredores de um antigo cemitério amaldiçoado usado para enterrar animais de estimação - mas que já foi usado para sepultamento de indígenas. Algumas coisas estranhas começam a acontecer, transformando a vida cotidiana dos moradores em um pesadelo.
Elenco: Jason Clarke, Amy Seimetz, John Lithgow, Jeté Laurence, Hugo Lavoie, Lucas Lavoie, entre outros.
Duração: 101min
Roteiro: Jeff Buhler
Produção: Lorenzo di Bonaventura, Steven Schneider
Direção: Kevin Kölsch, Denis Widmyer


O Cemitério Maldito já é a segunda produção inspirada no livro O Cemitério, do Stephen King. A primeira adaptação foi lançada em 1989 e divide opiniões. Boatos que o próprio King disse que odiou, mas ele vive falando que odeia outras adaptações, então deixa pra lá... Existe até uma continuação para essa adaptação de 1989.

Um ponto positivo é que o filme está bem fiel ao livro. Apesar de uma pequena grande mudança, houveram algumas cenas que me remeteram ao livro e acho isso bem legal, principalmente para quem é fã do autor. Por ser um dos primeiros trabalhos do autor, a história não dá muito rodeios e enrolações, então nesse detalhe tudo é bem direto ao ponto.

No meu caso, eu não gostei muito do livro por achar muito parado até quase as últimas cinquenta páginas. O mesmo acontece aqui; o filme só vai pegar um tranco lá pelos últimos quarenta minutos e, quando fica bom, acaba. Creio que o problema aqui não seja o roteiro, mas sim o assunto principal da história: morte e como lidar com o luto e a perda dos entes queridos. Apesar de não ter curtido muito o livro, King bate muito em cima dessa questão durante o livro, o que não acontece aqui. Há algumas cenas que esse é o assunto da conversa entre o casal Creed, porém as atuações deixaram muito a desejar e passar o sentimento.

Não sei se influencia a minha leitura da obra ou porque ando realmente desacreditada, mas eu achei esse aqui bem fraco na questão do terror e do suspense. O filme utiliza da técnica do jump scare, porém o que me dava susto eram a buzinas dos caminhões que vira e mexe do nada passavam em cena. De resto, logo pelo tom da música você já poderia se preparar para o que viria a acontecer.

Sobre uma certa mudança no filme, eu não entendi muito bem porque fizeram isso. Creio que seria bem mais impactante se mantivessem como no livro, mas acho que queriam separar um pouco as comparações com a adaptação de 1989.

O parágrafo a seguir tem spoiler tanto do livro quanto do filme. Então se não quer saber sobre nenhum dos dois, aconselho a pular. Caso esteja curioso, só selecionar a parte abaixo por sua conta e risco.

Tanto no livro quanto na adaptação de 1989, quem morre é o bebê Gage. Nesse filme optaram pela filha Ellie. Como falei, pode ser que quisessem separar um pouco as comparações com as outras adaptações, assim como minimizar o impacto de algumas cenas protagonizadas pela criança. Particularmente, eu acharia que o impacto do terror teria sido melhor com o bebê.

No fim das contas, a minha opinião sobre Cemitério Maldito permanece a mesma do livro: uma promessa de história assustadora, mas que decepciona na demora da execução.



Considerações finais
- Todo mundo sabe que nada acaba bem seguir um velhinho pro meio dos matos durante a madrugada.
- Impossível não ficar com a música dos Ramones na cabeça
- Esse ator que faz o Louis precisa seriamente de um sabonete anti-oleosidade porque olha...

13 comentários:

  1. Oi Lu!!!
    Quero muito ver esse filme, mas ainda prefiro ler o livro primeiro! Ele está lá paradinho na minha estante, só aguardando hihihhi
    Beijinho
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
  2. Gente eu vi a pegadinha no Silvio Santos ontem e fiquei curiosa em saber o porque disso ou se era aleatório haha
    Beijinhos ;*

    Blog Menina Caprichosa | Canal Youtube | Facebook | Insta

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua resenha, Lu. Como sempre muito bem escrita. Confesso que não gosto muito desse tipo de história, mas para quem gosta é uma ótima pedida!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. li o livro há mais de 15 anos na minha adolescencia e na época lembro que gostei mt e to bem curiosa pra assistir o filme

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Assisti ao trailer e achei a premissa da história bem interessante para um filme de terror, mas, diante da sua resenha, realmente, ninguém merece filme de terror monótono, eu já tô passando longe, haha.
    Ahhh e eu fui procurar quem era o Louis só pra ver a necessidade dele de um sabonete antioleosidade, hahahahaha.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥
    Canal no Youtube >> Me ajude a chegar em 1K inscritos!

    ResponderExcluir
  6. Já estou curiosa pra ver!

    Ótimo post!
    >>> https://blogjulianarabelo.blog/

    ResponderExcluir
  7. Apesar de não procurar com frequência, eu gosto deste tipo de história. Adorei a sua resenha, como eu não li o livro, confio no seu ponto de vista em relação o filme. Mas já está na minha lista!

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Luiza.
    Eu estava querendo ver o filme, mas acabei de desistir. Justamente o que não gostei no livro você disse que acontece no filme, então nem vou perder meu tempo. No livro a história só fica boa nas ultimas 30, 40 páginas o resto é enrolação.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oiii Lu

    A musica dos Ramones marcou e pelo visto é bem melhor do que qualquer um dos dois filmes...rsrs. Eu só vi o de 1989 porque minha irmã mais velha me desafiou (na época eu era criança então assistir aquilo foi O trauma), mas hj em dia provavelmente não me impressiona nem um pouco...rsrs, aliás, todo mundo comenta que o livro é super paradão mesmo, que pena.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu, eu já tive uma visão diferente. Achei a mudança necessária, muita coisa não dá pra ser feita com bebê, mas não achei tb um filme de terror, não é assustador, é só macabro.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lu
    Acho que sua experiência com o livro contou muito no filme, eu não me interessei em nenhum nem outro apesar de ter gostado muito da capa, adoro essas coisas meio macabras haha.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lu

    Eu acho que o King tem muita fama de mestre do terror por nada, porque nunca senti medo lendo nada dele. Hahahah
    Disponibilizaram o livro na NetGalley e eu pensei em pegar, mas desisti.
    Esse é um filme que não verei no cinema, quando sair na TV à cabo quem sabe.


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.