Filme #54: Bohemian Rhapsody

Share:

Título Original: ---
Sinopse: Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.
Elenco: Rami Malek, Lucy Boynton, Aaron McCusker, Joseph Mazzello, Aidan, Tom Hollander, Gwilym Lee, Mike Myers, Ben Hardy, Allen Leech, entre outros
Duração: 134min
Roteiro: Anthony McCarten
Produção: Graham King, Jim Beach, Robert De Niro, Bryan Singer, Roger Taylor, Brian May
Direção: Bryan Singer


Esse final de semana fui assistir Bohemian Rhapsody, filme que conta a história do Freddie Mercury desde o começo da trajetória da banda Queen até um pouco antes de sua morte. Devo dizer que isso nem é um filme, é uma obra de arte.

Rami Malek está fantástico de Freddie Mercury. Eu não esperava menos de quem ganhou o Emmy de Melhor Ator logo no primeiro ano de Mr. Robot. O ator consegue entregar bem toda a excentricidade do cantor, assim como as suas angústias. Assim como na vida real, ele rouba toda a atenção para si.


Confesso que não conhecia os outros integrantes da banda - Brian (Gwilym Lee), Deacon (Joseph Mazzello) e Roger (Ben Hardy) -, mas gostei de saber mais sobre eles, apesar de achar que eles poderiam ter sido mais explorados. Freddie Mercury era um artista e um tanto diva e eu achei que seus companheiros de banda tinham bastante paciência com ele em certos momentos. Acima de tudo, é pelo motivo de saber que o que Freddie tocava, virava ouro.


A trilha sonora está maravilhosa, as músicas certas escolhidas, mas confesso que senti falta de ver a questão da colaboração entre Freddie e David Bowie. Eu jurava que li em algum lugar que o Rami iria cantar algumas músicas, mas enfim… Adorei acompanhar o processo de criação de algumas das músicas mais famosas.


Ao final do filme, eu tive certeza de duas coisas. A primeira é que, apesar de ter se casado com Jim Hutton (Aaron McCusker), Mary Austin (Lucy Boyton) foi realmente o amor da vida do Freddie. O amor que ele sentia por ela era um amor profundo e verdadeiro, mesmo após eles terem se separado. Acredito que se deve ao fato de que ela foi a primeira pessoa a acreditar nele e aceitar sua personalidade.


A segunda coisa era que Freddie era uma pessoa solitária, apesar de rodeada por seus amigos. Em algumas cenas que ele está sozinho, principalmente depois da separação com Mary, vemos essa solidão reflete em algumas das suas decisões.


Eu vi uma notícias sobre pessoas estarem vaiando as cenas gays do filme. Eu só fico “minha gente, pelamor”. Apesar de Freddie não querer abordar sua sexualidade, todo mundo sabia que ele se envolvia com homens. Então, se você queria ver o filme, era de saber que eles mostraria essa parte da vida dele. Mas se você não gostou, meua migo.. Você não conhecia o artista porque olha...

Bohemian Rhapsody é um ótimo filme, feito para os fãs do Queen e Freddie, mas que também vai conquistar todo mundo que for assistir.



Considerações finais
- Descobri que sempre falei o nome Bohemian Rhapsody errado. Minha vida é uma mentira
- A pessoa mais estilosa dessa banda é John Deacon com seus cortes de cabelo
- Toda vez que a galera pronunciava Mercury, eu só conseguia lembrar da Sailor Mercury
- Todo mundo usa produtos Ivonne nesse filme, menos o Freddie porque ele foi o único que envelheceu
- Realmente Roger... Quem raios é esse tal de Galileu?

9 comentários:

  1. Oi, Lu!
    Meu pai é viciado em Queen, ele adora a banda e tem um apreço imenso pelo Freddie. Eu não sabia que era o protagonista de Mr. Robot que fazia o personagem!!! Meu Deus, ou eu sou burra ou eu sou sonsa kkk mas eu não tinha linkado o ator, só agora na sua resenha.
    Eu nunca entendi bem a história do cara, principalmente porque descobri agora que ele era bi já que ele tbm namorou uma menina, então já estou imaginando diversas coisas que irei descobrir.
    Eu achei o negócio do povo brasileiro vaiar as cenas LGBT+ muita idiotice, o povo tá indo lá pra ver o quê então? AFFF
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lu! Tudo bom?
    Vaiar um filme do Freddie Mercury por cenas gays é o mesmo que vaiar um filme da Beyoncé por ela ser negra. Sinceramente, esse povo é tão BURRO que eu não aguento dividir oxigênio com eles.
    Quero tanto assistir esse filme, mas infelizmente vou ter que esperar entrar em algum streaming porque dinheiro pra cinema tá curto e eu escolhi Halloween pra gastar (não me arrependo nem um pouco, tho KJANSFOUABGSBOAGB). Pode vir, nomeações a todos os prêmios pro Rami <3

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. uauuuuuuuuuuu!! adorei Luu!
    já quero assistir!! já ta na lista de filmes pra correr pro cinema haha
    beijos
    Taty
    http://www.tatycampos.com.br/

    ResponderExcluir
  4. kkkk Ai meu Deus que post mais legal!!! Eu confesso: olhei pro nome do filme e fiquei... AH nem deve ser tão bom, olha esse nome...
    Poucas são as coisas que julgo, infelizmente não consegui me controlar e julguei antes de o conhecer. Acho que sou uma das pessoas mais desinformadas sobre filmes haha :/
    Mas em fim... Amo músicas antigas, e esses personagens são demais, com certeza já quero assistir!
    Beijos ❤

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,

    Confesso que não sou tão fã a ponto de ir assistir no cinema, mas acho que legal ter filmes assim no cinema de vez em quando.
    Que bom que gostou!
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Amei seu post sobre esse filme, vi uma resenha sobre ele ontem e era muito positiva também. Deve ser um filme incrível, vou assistir!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luuuuuu!
    Estou quicando MUITO de ansiedade para ver esse filme.
    Sou apaixonada desde criança pela banda e pelo Freddie.
    Ele é incrível, ele era um gênio e tinha uma voz que ninguém jamais teve ou terá.
    E esses dias eu estava escutando Love of My Life e percebi como era triste, como ele devia estar se sentindo solitário quando escreveu.
    Tenho certeza que o filme está incrível, porque a história é ótima e o Malek é sensacional.
    E eu fico impressionada com as pessoas vaiando as cenas gays. Acharam que ele era o que? Heterozão macho alfa?
    Preguiça de gente assim.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Lu! Eu amei filme, realmente é uma obra prima. Eu achei que soube mesclar bem o drama com momentos mais leves e saber como algumas músicas surgiram foi demais. Nunca imaginei a origem de We will rock you. O final foi maravilhoso e emocionante. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu!! Apesar de ter achado que só o Freddie foi realmente bem trabalho na trama eu amei o filme! Sai com vontade de cantar o Queen o tempo todo! E Rami está maravilhoso como protagonista!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)