26 julho 2018

Resenha #300: Restaura-me - Tahereh Mafi (Universo dos Livros)

Título: Restaura-me
Título Original: Restore Me
Autor: Tahereh Mafi
Série: Shatter Me #4
Páginas: 400
Ano: 2018
Editora: Universo dos Livros
Sinopse: A história de Juliette e Warner continua no eletrizante novo volume da série Estilhaça-me, de Tahereh Mafi, autora best-seller do The New York Times.
Juliette Ferrars acreditava ter vencido. Assumiu o controle do Setor 45, foi nomeada nova Comandante Suprema da América do Norte e agora conta com Warner ao seu lado. No entanto, quando a tragédia se instala, Juliette precisa confrontar a escuridão que existe tanto à sua volta quanto em seu interior.


ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou as resenhas anteriores, pode conter spoiler

A série Estilhaça-me é uma das minhas séries literárias favoritas da vida! Quando a Tahereh anunciou que iria lançar mais três livros, confesso que fiquei alegre e receosa ao mesmo tempo. Após o final de Incendeia-me, ela poderia sim voltar a escrever, mas bateu aquele medo dela bagunçar tudo. Confesso que não sabia o que esperar da história, mas sabia que o apresentado eu nunca iria imaginar. Pela nota, pode-se pensar que a leitura não foi tão boa assim. Eu estava na dúvida se dava esses três gatinhos e meio ou quatro, mas depois de analisar muito e comparar com os outros livros da série, cheguei a conclusão que sim, o livro foi bom, mas não tão bom assim como os outros pra ganhar quatro gatinhos.

Em boa parte das resenhas que li, era unânime a reclamação sobre a carga dramática da história. Algumas até comentaram que os personagens foram um tanto descaracterizados. A história começa, exatamente, duas semanas após os acontecimentos finais de Incendeia-me. Então sim, eu entendo todo o drama e insegurança de Juliette em comandar o Setor 45. Entendo todos os conflitos internos de Warner sobre como lidar com a morte do pai e o que fazer da vida. OK que ela pode ter exagerado um pouco, mas eu gostei da autora ter abordado esses sentimentos porque é a reação mais natural e real dos personagens. Assim como os dramas particulares, a relação entre Warner e Juliette também anda balançada por conta da morte de Anderson. Foi aqui que eu achei que a autora pecou um pouco a mão.

Ok, Warner sabia de alguns babados da vida de Juliette e escondeu dela. Fora que ela - assim como nós - sabe pouco, quase nada, da vida dele. Agora assim.. Eles começaram o relacionamento no meio de uma guerra, seguido da morte do comandante e Juliette assumindo o Setor 45. Então, me diga onde vamos arranjar tempo para comentar sobre ex-namoradas, por exemplo? Assim como entendo os dramas particulares, eu entendi a reação de Juliette quando Warner contou um detalhe de seu passado que ele já sabia. Ao mesmo tempo que achei bem exagerada a sua reação quando se tratava do seu passado, já que ela vivia repetindo que tinha um trilhão de coisas pra fazer, agora que se tornou a Comandante Suprema. Esses detalhes do seu passado (que Warner omitiu) fazem toda diferença nos capítulos finais e no rumo que a história vai tomar daqui em diante.


Eu vi muitos comentários sobre a falta de comunicação entre os dois. Realmente eu queria esfolar a cara do meu amor Warner no asfalto por não falar o que sentia para Juliette, mas sua vida toda não havia ninguém com quem ele pudesse se abrir e contar sobre suas inseguranças e medos. O mesmo acontece com Juliette. Então, junta tudo isso mas toda a treta e ameaças vindas com o poder de Juliette sobre o Setor 45 e tantas outras tretas, eu também entendo a preferência por não verbalizar o que se sente. (Mas não significa que eu tenha gostado) Achei que torna os personagens mais humanos já que, algumas vezes, tendemos a internalizar o que nos incomoda ao invés de conversar.

Até quase metade do livro, eu não sabia muito o que viria, além de drama drama drama. Com a chegada de novos personagens, a autora inseriu mais alguns detalhes sobre aquele mundo e o Restabelecimento. Isso foi algo que senti falta nos livros anteriores: um pouco mais de explicação. Como foi que pararam ali? É só nos EUA? Tenho esperanças que ela irá abordar mais sobre isso nos próximos livros.

Porém, quem rouba a cena é Kenji. Melhor personagem de toda a saga, Kenji está em seu melhor nesse livro. A amizade dele com Juliette é muito preciosa de se ver; ele sempre a apoiando, mas também dando aquele sacode quando necessário. Suas interações com Warner eram HILÁRIAS, porém tenho certeza que vai surgir uma amizade estranha entre eles.

Restaura-me é narrado em primeira pessoa, alternando entre Juliette e Warner. Eu havia esquecido o quão fluída é a escrita da Tahereh. Apesar de não ter muita ação, você nem vai ver as páginas passarem. Pelo menos eu não vi e, quando me espanto, já estou terminando e querendo desesperada o próximo livro.

Para uma retomada de série, Restaura-me foi bem, já nos plantando dúvidas e teorias para o que vem nos próximos livros.

Resenhas anteriores
Livro 1 - Estilhaça-me (Shatter Me)
Livro 1.5 - Destrua-me (Destroy Me)
Livro 2 - Liberta-me (Unravel Me)
Livro 2.5 - Fragmenta-me (Fracture Me)
Livro 3 - Incendeia-me (Ignite Me)

20 comentários:

  1. Oi, Lu
    Tanta gente fala dessa série que até me dá curiosidade, até eu lembrar que agora tem 5 livros! Aí a vontade acaba.
    Eu vi umas resenhas bem positivas dessa obra mas penso igual. Quando resolvem lançar mais uma obra de algo que já estava terminado, ou é pra estragar de vez ou dar muito certo. Que bom que tu gostou e que o próximo seja melhor.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Luiza!
    Agora eu entendi melhor e estou cada vez mais ansiosa para ler esse. Mas primeiro irei reler os outros.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lu! Tudo bom?
    Então, eu discordo um pouquinho de ti a respeito dos personagens :P
    Pra mim foi uma descaracterização tão escrachada quanto a J.K. Rowling pegar de repente o Rony e falar que na verdade ele sempre foi bissexual, só não abriu espaço pra falar nisso.
    Tudo que a Tahereh tinha estabelecido do Warner foi jogado no lixo. Principalmente o que ela tinha colocado no conto dele; a visão que ela dá do Warner é desse cara lonely wolf e sofredor. De repente ele tinha amigos, relacionamentos amorosos, um passado com emoções? Ah, não. Não engulo essa. Fiquei muito QUE com cada revelação porque era totalmente fora do personagem que ela tinha mostrado pra gente lá na trilogia E NO CONTO PRINCIPALMENTE.
    Em relação a Warniette, fiquei irritada. Ok que era um relacionamento rápido, mas era um relacionamento baseado em compreensão e em HONESTIDADE acima de tudo. O que eles mais dividiram na trilogia toda foi honestidade pra me chegar nessa birosca e virar trama de novela da Globo. E nem era qualquer mentirinha, eram coisas GIGANTESCAS E IMPORTANTÍSSIMAS. ATA, TAHEREH MAFI.
    Pra mim quebrou quando ela falou que nem lembrava nome de personagem quando pegou pra reviver a série - prova completa de que essa história não tinha que existir, e tudo foi tirado da cartola.
    Mas, sério, que bom que tu achou coisa pra salvar tua leitura HUASHUSUAHUSHAUHSAHUSA eu queria aquele dispositivo do MIB pra deletar da memória :v

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu!
    Eu acho que fiquei tão empolgada, que amei o livro! Todos os pontos negativos que as pessoas comentaram, fizeram sentido pra mim na trama e acho que foi isso que não me fizeram odiar ou gostar mais ou menos igual todo mundo hahaha Espero que os outros sejam ainda melhores!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  5. Preciso começar a ler pelo menos o primeiro livro da série estilhaça me para conhecer o estilo de história e conhecer melhor. Estou muito curioso para com esses livros, pois já li muita coisa boa deles.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu, sua linda, tudo bem?
    Engraçado, faz tanto tempo que tenho a trilogia e acabei esquecendo dela. Você é mais uma que elogia a escrita da autora, eu não tinha ideia de que era tão boa assim. Agora vou esperar esses três novos livros e ler tudo de uma vez. Vi que o relacionamento deles todos é bem intenso. Quero saber quem é esse tal de Warner, risos... Acho que acabarei disputando ele com você, risos... Adorei a resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu! Eu não li nenhum dos livros da série, mas li outros dois da autora achei a escrita dela deliciosa. Eu tenho muita vontade de conferir essa antes trilogia, que agora tem mais exemplares pela frente. Fico sempre receosa com a escolha dos autores de continuar com algo até então "encerrado", mas pelo visto aqui está seguindo até que bem. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oie Lu =)

    Eu estou morrendo de medo de ler esse livro, por que achei que Incendeia-me tinha fechado a série super bonitinha.

    A autora já tinha exagerado um pouco a mão no drama e Liberta-me rs..., juro que teve uma hora que quis jogar o livro pela janela rs...

    Fico feliz em saber que meu Kenji continua divando <3! Melhor personagem ever!

    Só fiquei na dúvida, por que em nenhum momento você falou do Adam...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  9. Oi Luiza!
    Eu nem sabia que eram tantos livros. Lembro que logo que a série saiu, fiquei com vontade de ler, mas depois acabou me passando. E quando os livros se acumularam...aí já viu, né? Hehehe
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii,

    Eu tenho os dois primeiros volumes desta série, mas até hoje eu não criei coragem para ler e não sei bem falar o porque. Sua resenha me deixou curiosa para ler, principalmente porque entendo o receio de amar uma série e aí a autora começar a escrever mais do que estava programado e aí ficar na incerteza de se tudo vai ser tão bom como o início rs. Espero poder ler em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  11. Oii Lu.
    Que resenha maravilhosa.
    Eu ainda não conferi nenhum livro da autora além do primeiro. Na época não tinha gostado tanto por causa daquele lance x-men no final. Contudo, sua resenha me mostrou que pode ser bem mais do que isso.
    Amei
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu!
    Ta ai uma série que não me animo de forma nenhuma e ler. Acho tão sem graça e essas capas são tão esquisitas. Já me motivei mais a ler, mas hoje em dia mesmo, nem curto. Prefiro ficar so nas resenhas mesmo. Não é meu livro KKK.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Pulei grande parte da sua resenha pra evitar spoiler, essa é uma série que namoro tem muito tempo e nao sei por qual motivo ainda nao comentei, acho essas capas muito interessantes e confesso que é o que me chamou a atenção de inicio. Espero desencalhar essa série esse ano!

    ResponderExcluir
  14. Oiiii!
    Sempre vejo os livros na livraria e não fazia a mínima ideia de como a história é interessante, eu simplesmente amo distopias.
    Como ainda não li os livros e me interessei, resolvi ler a sua resenha do primeiro livro da série para poder entender um pouco da história. Estou chocada como ainda não li esse livro!!!!
    Quero muito saber porque o toque dela é fatal e o que aconteceu com essa sociedadé.
    Beijos - anne and cia

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Adorei a escrita da autora, mas pra ler esse livro vou precisar pegar os outros volumes pra dar uma relembrada na trama. Não lembro de quase nada.
    Sua resenha está surpreendente e certamente vou me amarrar nessa trama e com esses personagens.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  16. Oie!

    Sabe aquele livro que apesar de ouvir muitos elogios, você não sabe o que pensar. Odeio quando um autor resolve prolongar uma série que já tinha sido concluída, assim como todos, acredito. E é justamente por isso que eu não sei se irei ou não ler esse livro. Na minha opinião tudo tinha se encerrado tão bonitinho... haha

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  17. Que bacana que a escrita da autora continua tão gostosa e fluída. Eu gosto quando eles sabem retomar bem uma série, e parece que foi o caso aqui. Nunca li nada da autora, mas tenho vontade.

    ResponderExcluir
  18. Oi Lu,
    Li sua resenha pulando algumas partes por motivos de: estou com o terceiro na fila para ler. Eu estou com MUITO medo de ler esse livro, pois o segundo, apesar de ter me agradado, já apontou alguns pontos que me fizeram ficar com o pé atras. Uma colega me falou que preciso ler esse livro como se fosse outra série, autora, personagens, etc. pois faz muito tempo que ela escreveu a trilogia principal, mas acho que não consigo fazer isso, pois os personagens são muito reais pra mim.
    Já sei que o fato de os personagens não terem um bom diálogo não vai me agradar, tampouco a questão da carga dramática, no entanto, a aparição de Kenji me deixou curiosa para conhecer esse livro.
    Quando terminar o terceiro volume, vou me arriscar nesse e depois te conto o que achei rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oie!
    Lembro quando a novo conceito começou a lançar essa série e era uma febre! Mas não lembro por que motivo nunca tive curiosidade pra lê-la... todo mundo que vejo falando sobre ela fala super bem, mas não sinto vontade de ler!

    Sua resenha esta muito boa! Parabéns!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi.

    Acabei lendo a resenha por cima para fugir dos spoiler. Já tinha visto essa série várias vezes, até tenho muita vontade de conhecer, mas até hoje ainda não tive essa oportunidade. Os livros me parecem serem bem legais; as capas sempre me atraíram e eu sempre penso que a narrativa me agradará. Dica anotada!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.