17 abril 2018

Resenha #271: Love And Other Words - Christina Lauren (Gallery Books)

Título: Love And Other Words
Título Original: ---
Autor: Christina Lauren
Série: ---
Páginas: 416
Ano: 2018
Editora: Gallery Books
Sinopse: Macy Sorensen está se estabelecendo em uma rotina ambiciosa, ainda que emocionalmente tépida: trabalhar duro como nova residente em pediatria, planejar seu casamento com um homem mais velho, manter a cabeça baixa e o coração afastado.
Mas quando ela se depara com Elliot Petropoulos - o primeiro e único amor de sua vida - a bolha cuidadosa que ela construiu começa a se dissolver. No passado, Elliot era o mundo inteiro de Macy - crescendo de seu desenfreado amigo estudioso para o homem que persuadiu seu coração novamente depois da perda de sua mãe ... só para quebrá-lo na mesma noite em que ele declarou seu amor por ela.
Contados em linhas de tempo alternadas entre Antes e Agora, Elliot e Macy adolescentes passam de amigos para muito mais - passam fins de semana e veranistas juntos em uma casa fora de São Francisco, devorando livros, compartilhando palavras favoritas e falando sobre suas dores e triunfos crescentes. Como adultos, eles se tornaram estranhos um para o outro até a reunião do acaso. Embora suas memórias estejam obscurecidas pela agonia do que aconteceu naquela noite tantos anos atrás, Elliot compreenderá a verdade por trás do silêncio de uma década de Macy, e terá que superar o passado e a si mesmo para reavivar sua fé na possibilidade de um amor que tudo consome.


Que Christina Lauren são minhas autoras favoritas da vida, isso é um fato que não nego pra ninguém. Toda vez que elas lançam algo novo, eu vou lá desesperada pra ler, devoro e depois fico depressiva porque terminei muito rápido. Em Love And Other Words, não foi diferente.

Logo no prólogo, eu já sabia que esse livro seria completamente diferente dos outros que elas já escreveram. Dito e feito. Love and Other Words foi diferente, mas muito maravilhoso e se tornou um dos meus favoritos delas.

Após perder a mãe muito cedo, Macy só tinha a companhia do pai. Isso até conhecer Elliot. O que começou como uma grande amizade, se tornou amor, até que algo aconteceu e os dois seguiram caminhos diferentes. Onze anos depois e noiva de um cara que ela mal conhece, Elliot retorna na sua vida e ela começa a questionar seu futuro e sua vida.

Outras pessoas têm um desentendimento. O que nós tivemos foi como uma ruptura.*

Creio que depois de Hannah (Playboy Irresistível), a protagonista que mais me identifiquei foi Macy, por uma série de motivos que não vem ao caso agora. Ela é uma personagem apaixonante, alto astral e bem humorada. Porém, ela tem um pequeno probleminha em lidar com emoções. Assim como eu fugindo das minhas responsabilidades, Macy foge de querer lidar com seus sentimentos. Quando ela reencontra Elliot, todos aqueles sentimentos guardados durante anos voltam à tona. Ainda bem que contamos com Elliot para ajudá-la a lidar com tudo isso.

[...] é estar de volta aos braços das pessoas que mais amo no mundo inteiro. É não se sentir sozinha pela primeira vez em muito tempo.*

Elliot é um cara que beira a perfeição. Quaaaaaaase que ele toma o posto de macho preferido dessas mulheres (Will, amor, não se preocupa que o primeiro lugar ainda é seu). Primeiro porque Elliot é um leitor de carteira assinada. Ele simplesmente ama ler. Segundo porque seu jeito meio nerd é super charmoso. E terceiro, porque ele realmente se preocupa com Macy, principalmente no tocante de seus sentimentos e sua felicidade. Infelizmente, ele pisa na bola em certo momento e sabe disso. E é essa pisada de bola que o motiva a querer reconquistar Macy: não se pode consertar o passado, mas se pode tentar o presente. O que mais gostei nele foi o fato dele dar espaço para que Macy descubra e saiba o que quer na vida, seja querer ficar ao lado como amor ou amiga.

“Estive esperando que você voltasse para casa por onze anos. Eu vou a qualquer lugar que você for.”*

A história é narrada na visão de Macy, capítulos alternados entre presente e passado. No passado, vemos Macy e Elliot adolescentes, descobrindo esse grande sentimento entre os outros, até o momento da separação. No presente, vemos Macy tentando colocar sua vida nos trilhos com a volta de Elliot. Esse tipo de narrativa me lembrou muito Lílian e Gregório e a Segunda Chance (o que recomendo bastante btw)


Macy e Elliot são muito fofos juntos. Percebe-se que os dois se amam de verdade, mesmo antes quando esse amor ainda não ultrapassava a barreira da amizade. Elliot chegou no momento certo da vida de Macy tanto no passado quanto no presente. O que mais gostei em Elliot foi o fato de que, antes de querer ser algo a mais na vida de Macy, ele quer que ela seja feliz, seja com ele ou não.

Sim, eu sou sua.
Sim, eu estou pronta.
Sim, eu te amo.*

Como falei no começo da resenha, esse livro é bem diferente dos outros lançados pelas autoras. Love and Other Words tem uma carga dramática bem maior que os outros que li delas. Eu já acompanho o trabalho das duas tem um bom tempo; geralmente seus livros tem um ar mais light, com uma narração mais leve, mas não aqui. Por conta de tudo que Macy sente - ou deixa de sentir -, a narração consegue passar toda essa carga emocional da personagem, fazendo com que você se simpatize com ela e sofra junto. De primeira veio aquele choque porque não é costume das autoras escrevem algo do tipo. Mas depois do choque inicial, bateu aquele orgulho de fã porque elas conseguirem me surpreender de forma positiva.

Assim como foi com Roomies (Apenas Amigos) e Dating You Hating You (Amor e Ódio Irresistíveis), o livro não tem tantas cenas ~calientes~ como as outras séries das autoras. Se eu não me engano, acho que contei duas e nem muito descritivas. Ou seja, quem não curte algo hot, não só recomendo esse livro, mas como os outros dois citei no começo do parágrafo.

Eu vi em uma publicação das autoras que esse livro é o primeiro women’s fiction que elas escrevem. Afinal, o que seria essa classificação? Bom, fui atrás da resposta que elas deram:

[...] em Romance, a história é focada no relacionamento romântico. Em Women’s Fiction, a história é sobre a jornada da mulher, que pode ou não ser romântica. Aqui, também é romance E sobre Macy descobrir como lidar com o passado dela.*

Depois dessa resenha, nem preciso dizer que Love and Other Words virou favorito. Até agora não se tem notícias sobre o lançamento dele aqui em terras tupiniquins, mas quando sair, espero que vocês lembrem desse meu encarecido pedido e leia essa história maravilhosa.

* Traduções feitas por mim

15 comentários:

  1. Oie!
    Acho que nunca li nada dessas autoras :( Mas gostei bastante da sua dica de hoje, porque eu gosto bastante de livros com essa pegada e estilo. Estou curiosa para saber como tudo foi se desenrolando na história. Você sabe dizer se o livro será publicado por aqui?

    Beijão
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu!
    Nunca li nada das autoras. NA realidade achei que fosse uma autora D: Morria e não descobria isso.
    Bem, eu achei legal a premissa do livro, embora não faça muito meu tipo, mas leria pelo casal. Gostei do jeito da protagonista e do carinha. Personagem nerd eu ja me identifico KKKKK. Quem sabe quando pintar por aqui. Por enquanto, mantenhamos a fé KKK.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lu!
    Eu também adoro o trabalho das autores e quando vi a foto no seu instagram desse livro, já quis colocar na minha listinha o mais rápido possível hahaha
    Quero muito ver essa carga emocional que elas colocaram no livro e se vou me sentir orgulhosa também hahaha Espero ler em breve!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu
    Eu não gosto muito das autoras por causa do excesso de cenas quentes que eu vejo nos livros dela, meio que perdi o gosto por livros do tipo, aí parei de ler as obras dela justamente por isso. Mas com toda certeza, e se Deus e as editoras brasileiras quiserem, vou ler essa obra por causa da carga dramática, eu adoro isso!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  5. Ah Lu, gosto tanto desse tipo de história, como não tinha visto esse livro antes? Amei demais! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. Oiii Lu

    Eu sou curiosa em conferir o trabalho dessas duas autoras, ainda não deu pra ler nada delas. Gostei dessa dica, apesar de amar livros leves, acho que de vez em quando uma história com uma certa carga dramática (quando tem sentido na trama) faz bem também e ajuda a envolver o leitor na história dos personagens. Enfim, a dica é boa e eu acho que curtiria esse livro, vou anotar.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. OOOOI LUIZA

    confesso que fiquei confusa quando você começou a tratar o nome da autora no plural. Depois que fui entender que são duas pessoas HHAHAHAHA. Enfim, seguindo o baile...

    o tipo de leitura que eu faria, viu? se você fica depressiva ao fim, isso é sinal de que realmente o bagulho é do bom :B

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Li o Cretino Irresistível e fiquei bastante desiludido, por isso a leitura dos livros delas não me cativam muito, pode ser que um dia volte dar-lhes uma chance :)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu,

    Quando vi o nome da autora já pensei ser um romance mais hot, acho que a série cretino acabou deixando essa marca em mim.
    Mas como não é tão hot, me deixou mais animada para ler, ainda mais pelo tom de drama da história.
    Bjs!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu!! Que bom essas mulheres nunca te decepcionam né? Eu acho que deve ser lançado pela UDL, só espero que seja logo rsrsrs E super atenta nessa carga dramática!

    BJs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia o trabalho dessas autoras, até dei mais uma pesquisada por aqui. Me interessei pelo livro e estou curiosa por outros trabalhos como este. Parabéns pela resenha <3

    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lu

    Bom, meu problema com as autoras é sempre achar que elas escrevem a mesma coisa sempre. A impressão que eu tenho ao ler as resenhas é: mesmo enredo, personagens diferentes e às vezes nem isso.
    Realmente esse parece ter um diferencial... e se tem um nerd já ganhou um ponto comigo!
    Hahahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lu! Tudo bom?
    Falou em personagem nerd já tem minha atenção. Esse Elliot parece meu tipo de personagem masculino favorito, tô gamada e nem li.
    Parece ter um drama bem bom, então fico animada; adooooro ler um angst bem trabalhado.
    Adorei a resenha e anotei a dica do livro, vou procurar com certeza!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Meu Deus que já quero esse livro. Amei o título, amei a resenha, amei saber sobre a jornada da personagem. Amei tudo. Preciso pra viver.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  15. To completamente apaixonada nesse blog.
    Menina Will é meu amor certeiro hahaha.
    Amei a resenha, ainda não li esse, mas vou ler com certeza.

    Beijão!
    http://luumusiando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.