10 abril 2018

Resenha #269: Godsgrave - Jay Kristoff (Thomas Dunne Books)

Título: Godsgrave
Título Original: ---
Autor: Jay Kristoff
Série: The Nevernight Chronicle #2
Páginas: 448
Ano: 2017
Editora: Thomas Dunne Books
Sinopse: A assassina Mia Corvere conquistou seu lugar nas Lâminas da Nossa Senhora do Bendito Assassinato, mas há aqueles que não a reconhecem como merecedora.Exercendo seu sangrento oficio nos confins da República, ela ainda está longe de executar sua vingança. Após encontrar um antigo inimigo, Mia começará a suspeitar das motivações da própria Igreja Vermelha.Quando é anunciado que Scaeva e Duomo farão uma rara aparição pública na conclusão dos grandes jogos em Godsgrave, Mia desafia a Igreja e se vende a um collegium de gladiadores para ter a chance de finalmente acabar com eles. Nas areias da arena, Mia encontra novos aliados, rivais antigas e mais perguntas sobre sua estranha afinidade com as sombras. Mas, à medida que as conspirações se desdobram nas paredes do collegium e a contagem de corpos aumenta, Mia será forçada a escolher entre lealdade e vingança, e descobrirá um segredo que poderia mudar a própria face de seu mundo.Situado no mundo de Nevernight, que a Publishers Weekly chamou de "envolvente em sua complexidade e ousado em sua maldade", Godsgrave continuará a emocionar e satisfazer os fãs de fantasia em todos os lugares.


ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou resenhas anteriores, pode conter spoiler

Não esquecido, não. Nem perdoado. Nunca.*

Godsgrave é a eletrizante continuação de Nevernight. Kristoff conseguiu levar sua história a outro nível, o que se percebe pela nota. Outro livro a conseguir a marca de dois escândalos foi Corte de Névoa e Fúria. Então, só a nota já diz o quão maravilhosa foi essa continuação. Já aviso que essa resenha tem overdose de quotes.

Depois dos babados no final de Nevernight, Mia agora serve à Nossa Senhora do Assassinato, como uma de suas Lâminas. Porém, há quem discorde sobre esse título para Mia. Ela ainda está com seu desejo de vingança contra as pessoas que foram responsáveis pela morte de sua família. Tudo seria fácil se os seus superiores a proibissem de tocar num fio de cabelo dos alvos de sua vendetta.

Se Vingança tem uma mãe, seu nome é Paciência.*

Claramente Mia tem um Aquário perdido em seu mapa astral porque né... ninguém desse signo gosta de ser proibido de algo. Então, mesmo com sua proibição, ela elabora um plano bem louco (pra dizer o mínimo) e vai ter que contar com a ajuda que vem de onde menos espera.


Mia Corvere é uma das minhas personagens femininas favoritas dos últimos tempos. Ela é teimosa e cabeça-dura, um pouco de ego inflado, mas é bastante determinada, corajosa e super inteligente. A partir desse plano mirabolante, ela conhece um outro lado da República de Itreya, que a faz se questionar em certos aspectos.

"Então nunca tema, Corvere [...]"
"Jamais."*

Apesar desse lado vingador e cruel da Mia, desde o livro anterior vemos um outro lado da personagem, principalmente no quesito afeição. Mia até tenta ser do lema Elsa da vida, mas ela se importa sim com algumas pessoas. Nesse livro somos apresentados a novos personagens, de ganhar nossa afeição e também torcer para não ter vidas ceifadas porque né.. De certa forma esses personagens ajudam Mia em seu plano, sendo o meio para um final. Entretanto, ela tenta não se apegar para não se importar, mas sabemos que isso é impossível.

Nós nos ligamos não com aço, mas com sangue. Porque o sangue nós somos, e o sangue nós permaneceremos.*

O que mais me encanta nessa série é o mundo que o cara criou. Na moral… as notas de rodapés sobre algumas curiosidades da história me fez parar e analisar como ele pensou em tudo nos mínimos detalhes no mundo que criou. OK que pra muita gente as notas podem se tornar cansativas, mas pra mim só enriqueceu a história. Fora que o narrador onisciente com seus comentários sarcásticos e irônicos dá uma outra visão em certos acontecimentos.

Um homem deve aceitar seu destino, pequeno Corvo. Ou seja consumido por ele.*

Se em Nevernight eu já suspeitava que Kristoff iria virar um dos meus autores favoritos, nesse livro eu tive foi certeza. Por conta de alguns acontecimentos no livro passado, eu comecei a suspeitar da sexualidade da Mia e nesse Jay tirou completamente minhas dúvidas. Ainda é muito difícil encontrarmos personagens LBGT em fantasias, mas aos poucos isso vai mudando. Mais difícil ainda é encontrar personagens bissexuais nesse gênero literário. Creio que o único que eu havia encontrado até agora era o príncipe Rhy (Um Tom Mais Escuro de Magia); pois agora adiciono na minha listinha Mia fucking Corvere.

No momento que esse detalhe foi jogado na minha cara, eu só pude dar um berro que até o Jay escutou lá de Melbourne. Você quer uma fantasia protagonizada por uma mulher toda empoderada, dona da porra toda e bissexual as fuck??? Eu estou muito realizada nessa vida *crying in bisexual language*

O mais legal dessa questão da sexualidade de Mia é como o Jay trabalhou ela. As dúvidas na cabeça da personagem não são relacionadas à atração por garotas, o que ela nem grila muito, só aceita e segue o baile, tratando com a maior naturalidade... Suas dúvidas são por ter sentimentos por uma pessoa que cuja história é cheia de traições, quebra de confiança e decepções. O mais interessante ainda é como o autor vai desenvolvendo esse sentimento a partir do fato que ambas são extremamente parecidas, principalmente no que envolve família e vingança. E Jay ganhou mais ainda o meu respeito por não escrever cenas apelativas, sexistas e machistas entre as duas.

Uma garota que ela não deveria confiar.
Uma amante que ela não deveria amar.*

Mas, assim como no livro anterior que Mia teve um siricutico com outro personagem, esse início de romance com essa certa personagem não é algo que rivaliza ou sobrepõe o plot principal. Afinal, quem tem tempo pra ficar de namorico quando se tem um plano de vingança pra por em prática?

Mas o é amor como folhas de outono. Lindo em um momento. Uma fogueira no próximo. Apenas cinzas como lembrete.*

Como falei na resenha de Nevernight, apesar da idade da Mia, a história tem um teor bem adulto. Então, temos algumas cenas bem fortes de violência e sangue jorrando pra tudo quanto é lado. Cenas muito bem descritas, mas sem muita enrolação, e de deixar com o coração na mão por Mia. Assim como temos algumas cenas um pouco ~calientes~. Porém, se teve uma cena que sofri horrores foi a morte mais que injusta de uma certa personagem. Injusta porque a bichinha só estava no lugar errado, na hora errada.

[...] quando você tira uma pessoa do mundo, você não apenas tira, não é? Você também tira tudo o que eles eram.*

Em Godsgrave, o plot da história é aprofundado e toma proporções inimagináveis. A história é dividida em três partes - “livros”. Os capítulos da primeira parte um pouco mais longos, divididos em antes e agora, mostrando alguns detalhes da vida de Mia como Lâmina da Igreja Vermelha até o momento dessa concepção - e prática - do plano. A reta final - principalmente os dois últimos capítulos - dessa história é só dedo no … e gritaria, dando uma reviravolta de 180 graus. A última frase do livro me deixou super impactada, estirada na BR, provando o senhor Kristoff não poupa nas surpresas.

Em seus olhos, ela viu fervor, ela viu fúria, ela viu fatalismo.*

O último livro dessa trilogia se chama Darkdawn e está com lançamento internacional previsto para o segundo semestre. Quando a capa foi anunciada, eu fiquei muito fora de mim!!!! E agora só me resta esperar e sobreviver até ter o final da história de Mia Corvere em mãos. Não vou colocar a sinopse porque ela grita altos spoilers, mas vamos apreciar a obra de arte que é essa capa e mais alguns quotes...

Nós vamos sangrar as areias de vermelho, você e eu. [...] Sanguii e Gloria.*

Nossas cicatrizes são apenas presentes de nossos inimigos.*

Vida é dor, e perdas, e sacrifícios.*

Mas devemos acolher essa dor. Se isso nos traz salvação.*

Resenhas anteriores
Livro 1 - Nevernight

* Traduções feitas por mim

24 comentários:

  1. Olá
    Sendo bem sincera achei esse livro bem confuso, mas deve ser porque li a resenha deste sem nem ter lido a sinopse do primeiro, mas como você achou ele escândalo, tenho certeza que deve ser bem bom, pelo menos o enredo é super diferente e bem atrativo.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  2. Amei sua opinião sobre esse livro, confesso que não sou de acompanhar muitas coisas do gênero, mas amei sua resenha e as partes que você selecionou do livro!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Luiza
    Olha eu preciso confessar que amo o seu blog, a maioria das resenhas que vejo por aqui são de livros que eu nunca ouvi falar e acho isso incrível, gosto de conhecer livros que não são tão famosos e seu blog cumpre isso muito bem, eu amei conhecer esse livro e quero muito ler o primeiro!
    Beijos <3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não me parece que seja muito o meu género, mas essas capas são muito bonitas, boas ilustrações =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,

    Não li a resenha para não pegar algum spoiler do livro anterior, sempre quis ler o primeiro livro, acredito que vou gostar muito da leitura.
    Bjs!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oiiii,

    Acho as capas dessa série bem sombriazinha, da aquela ideia de que coisas ruins vão acontecer na história rs. Apesar de não fazer muito meu estilo eu fiquei muito curiosa para conhecer só por saber que a Mia é uma personagem forte, que ela tem seus defeitos, mas que é determinada em seus objetivos. Já anotei a dica e espero cosneguirnconferir Ema breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lu

    Pulei a resenha por conta do aviso de spoiler, já que você recomendou essa fantasia pra mim sabendo que não curto fantasia muito juvenil.
    Essas capas são muito bacanas, só estou esperando uma promoção para comprar o primeiro.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro e nem curto muito o gênero, mas acho essas capas muito massas!!!

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  9. MAI RAINHA O RESTO É NADINHA. Não vejo a hora de chega junho e a Plataforma 21 lançar esse livro �� resenha que só me deixa mais doida pra ler

    ResponderExcluir
  10. Ola Luiza! Tudo bem?
    Sou louca para ler essa série, ainda mais de todo esse escândalo que colocou na avaliação dessa continuação! Só tenho receio de ser muito sanguinolenta e eu não gostar..
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Lu, eu ainda não li o anterior, mas parece eletrizante mesmo e gostei das notas de rodapé, realmente mostra que o autor pensou em todos os detalhes!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia essa série, mas agora me interessei bastante kkkkk, curto muito livros assim, onde o escritor cria um universo inteiro para a obra ( Motivo pelo qual amo senhor dos anéis <3). Vou procurar lê futuramente com certeza, bjs !!

    ResponderExcluir
  13. OI LUIZA

    não conhecia o livro. Pela capa talvez eu não seria tão fisgada. Mas li a sua sinopse e fiquei curiosa, principalmente por você estar ai cogitando o signo da protagonista HAHAHA

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  14. Mas já? Rsrsrs
    Super quero ler.
    Agora vou ficar morrendo de vontade de ler.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, Lu! Tudo bom?
    Eu tenho tanta curiosidade pra ler Nevernight mas tô me segurando porque NÃO POSSO COMEÇAR OUTRA SÉRIE INCOMPLETA. Já fiz a besteira de comprar Children of Blood and Bone e aaaaaaaaaa chega.
    Que maravilhoso a sequência ser tão bombástica assim, já fico ainda mais animada pra ler assim que tudo for publicado :v

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá! Ainda não li o primeiro livro e por isso passei pela resenha correndo! Amo fantasia e uma amiga minha que leu o primeiro volume disse que eu vou adorar! Adoro esse universo criado, com lutas, e assassinos, e todo esse lance de vingança. O fato de ser uma série bem adulta, violenta, frenética e bem sangrenta me chama ainda mais atenção, porque tem tempos que não leio nada cru desse jeito. Estou louca pra ler!


    Bjoxx – www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu li recentemente uma resenha desse livro e lendo a sua vejo que a história realmente é muito bem desenvolvida e com personagens fantásticos. Mesmo não sendo o estilo de leitura que me atraia gostei bastante de conhecer suas impressões dessa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  18. Oiii tudo bem??

    Nunca nem cogitei a hipótese de ler essa serie.
    Mas sigo um instagram que fala nele o tempo todo.
    Após ler sua resenha e ver sua empolgação, tao grande quanto a dela estou começando a cogitar em ler. Quem sabe.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  19. Olá! Tudo bom?

    Sempre vejo muito gente falando sobre essa obra, porém ainda não consegui despertar o interesse de lê-lo. Acredito que eu ficaria bastante interessada e apaixonada também por causa do mundo que o autor criou, eu só li relatos sobres mas realmente parece ser incrível como a criatividade de um ser humano não tem fim. Pretendo ler essa obra sim, pode não ser agora, mas futuramente quero poder ter o prazer de conhecer esse universo ♥

    Um beijo
    http://romanceerotic.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Olá, ficou ótima a sua resenha, parece mesmo ser um livro muito bom. Fiquei contente ao saber que a questão de a personagem ser bissexual é bem trabalhada, além da história que parece ser eletrizante.

    ResponderExcluir
  21. SPOILER!!! A garota que a Mia vai ter um romance é a Ash ? Lembro que o autor postou no Instagram uma fan art com elas se beijando, aí fiquei confusa ja que no primeiro livro elas não terminaram muito amiguinhas. O Tric está mesmo morto ???

    ResponderExcluir
  22. Olá Luiza!!!
    Eu sou curiosa para ler o primeiro livro dessa trilogia e posso dizer que o que me chamou a atenção foi o enredo em si.
    Eu fiquei feliz em saber que a personagem é bi, pois realmente temos muitos poucos personagens que sejam e que sejam protagonistas.
    A capa dessa edição está lindíssima também *-*
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Oie!
    Nossa, não sei o que dizer depois do tiro que foi essa resenha, vamos lá haha
    Não sou de ler muito livros desse gênero em questão, mas achei as capas muito lindas e a história apesar de um pouco confusa para mim que não tenho a mínima ideia do livro anterior, me pareceu bem interessante e estimulante.

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.