23 abril 2018

Especiais do Babado #48: Livros YA escrito por pessoas de diversas etnias


E mais uma vez estou aqui com um post super bacana do Epic Reads. Dessa vez, o site listou alguns livros de autores de etnias diferentes. Alguns já foram publicados no Brasil, outros não... mas o que importa é a representatividade não só nos livros, mas também entre as pessoas que os escrevem.

Se quiser ler o post original, clique aqui.

Livros publicados no Brasil


Livros (ainda) não-publicados no Brasil


19 comentários:

  1. Tem alguns que ainda não conhecia, amei o post :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lu
    É tão bom quando a gente vê várias culturas e etnias nos livros. Quando li A maldição do tigre eu fiquei apaixonada porque não conhecia bem a cultura hindu e foi ótimo descobrir mais a respeito na leitura, mesmo que a autora não seja indiana. Três Coroas Negras ainda é um mistério sobre qual etnia que a autora é.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, tudo bem?
    Quero ler O Ódio Que Você Semeia! <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    Tá rolando sorteio de Warcross, da Marie Lu, no Instagram. Participe! <3

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu,

    "O Ódio que Você Semeia" está sendo super bem falado, né?! Tenho interesse na leitura desse livro.
    Outro que me chama atenção é "Legend".
    Gostei do post!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. E quem venham mais e mais autores de diferentes etnias, gêneros, opções sexuais, tamanho de corpo e o que mais. Quanto mais diversidade melhor!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu!
    Eu até conhecia alguns dos livros que foram publicados no Brasil, mas fiquei bem interessada nos que ainda não foram. Espero que tragam, porque essas capas já mostram alguns diferenciais! Já gostei.
    Beijos
    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  7. Achei muito bacana essa sua ideia de fazer um post diferente assim. Eu já conhecia esses livros publicados no Brasil, mas a maioria eu nem sabia que tinha essa diversidade! :) Geralmente os livros desse gênero são sempre as autoras norte-americanas, é bom demais ver uma representatividade. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  8. Olá...
    Adorei o post! Dos livros já lançados no Brasil li quase todos e em cada caso guardo algo especial deles... Dos ainda não lançados não li nenhum, mas, parece que tem coisa boa aí.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Luiza.
    Nem quero ver os não publicados no Brasil porque já fico querendo todos hehe. Tem alguns ali na lista que já li e outros que quero ler. Teve uma vez que participei de um desafio que tinha que ler autores que não fossem brasileiros ou americanos e penei para achar os livros hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Oi
    desses ai eu só li o ódio que você semeia, uma ótima história para se ler, os outros ainda quero ler eles, sempre vejo elogios.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Lu, só posso concordar com vc, representatividade importa e muito <3 dos citados só conheço a Jenny Han e gosto bastante da escrita dela <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu, tudo bem?

    Sobre os lançados no Brasil, conhecia todos apesar de ter lido apenas alguns. Tenho vontade de ler O Ódio que você semeia. Acho a capa bem bonita e me instiga muito para saber o que há por trás da leitura dele. Eu sou suspeita em falar de Legend e Uma chama entre as cinzas, são os meus queridos. Um xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lu!
    Eu adoro ler livros que saem daquele mundo que já estamos acostumados a ler.
    Apesar de gostar muito de clichês, gosto quando as etnias dos autores aparecem nas tramas ou quando são baseados em algum povo ou cultura diferente. É bem legal!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Lu! Tudo bom?
    QUE HINO DE MATÉRIA.
    Hoje em dia eu fico de olhos abertos sempre que pego um livro porque a falta de representatividade me dá nervoso; eu tô tão orgulhosa de ver Children, THUG e outros títulos recém-lançados por autoras de cor, representando personagens de cor, ganhando a lista do NY Times que AAAAAAAAAAAAAA. Que momento pra viver!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  15. Há, mais ou menos, um ano eu vi um vídeo falando sobre termos pessoas privilegiadas escrevendo sobre questões e pessoas totalmente desprivilegiadas e achei isso extremamente interessante porque não parava para pensar nisso.
    Não estou falando que um homem branco e rico não pode escrever sobre uma garota negra e pobre, mas estou questionando o porquê de um livro com essa temática escrito por uma mulher negra e pobre não se torna também um best-seller com a mesma facilidade. É estranho, não é?
    É como se lutássemos, por exemplo, contra a homofobia, sendo homofóbicos.
    Desses eu só li o da Jenny Han (amo muito), mas já tenho alguns desses na minha lista de livros para ler.

    Lu, adorei o post.
    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  16. OOOOOI LUIZA

    eu gosto muito quando vejo autores escrevendo personagens que não dizem de fato respeito ao seu genero, ambiente, experiências. Esse poder de criar é realmente mágico

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Lu!
    Nossa, QUERO, QUERO, QUERO!
    É só minha situação desse post KKKK.
    Cara, eu acho isso muito legal. E depois a galera ainda fala que a literatura best seller não tem representatividade. TEM E DE SOBRA.
    Amo a diversidade de Uma Chama Entre as Cinzas. Acho que a autora introduziu um pouco da cultura etnica dela. Eu amo a mitologia da obra <3 RECOMENDO. LEIA MUITO ESSA FANTASIA.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Lu
    Queria informações sobre os autores, mas okay. YA trás muitas reflexões e mudanças. Acho incrível que muitas pessoas passaram a repensar atitudes graças a leituras de YA e similares. Incrível tudo que a literatura pode proporcionar.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  19. Oi Lu! Que venham mais livros destes autores. Uma Chama Entre As Cinzas é favorito da vida. Para Todos os Garotos Que Já Amei é amorzinho e Marie Lu é Marie Lu. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.