27 março 2018

Resenha #265: A Lady de Lyon - Julie Garwood (Universo dos Livros)

Título: A Lady de Lyon
Título Original: The Lion's Lady
Autor: Julie Garwood
Série: Crown's Spies #1
Páginas: 464
Ano: 2018
Editora: Universo dos Livros
Sinopse: Christina Bennett causou furor na sociedade londrina. A arrebatadora beldade esconde com sucesso o segredo de seu misterioso passado até a noite em que Lyon, o Marquês de Lyonwood, rouba-lhe um beijo ousado e sensual. O arrogante aristocrata com coração de pirata prova o gosto do fogo selvagem que arde por baixo do charme indiferente de Christina e anseia por possuí-laintensamente.
Mas a destemida e insolente Christina não será conquistada com tanta facilidade. Dona do próprio coração e de sua fortuna, ela resiste às sensuais carícias de Lyon. Ela se atreve a não se render ao seu amor... pois, se o fizer, também terá que abrir mão de seu precioso segredo... e de seu destino prometido!


A Lady de Lyon é o primeiro livro da série Crown’s Spies. E também é o primeiro livro da parceria com a Universo dos Livros #yay Eu pedi ele porque, além de ser romance de época, eu gostei dessa capa, o que é um milagre já que geralmente não curto capas com gente na frente.

Já que estamos falando da capa, a modelo da capa representa bem as características físicas de Christina, nossa mocinha. Ela é uma mulher um tanto impetuosa, determinada, de personalidade forte e um misterioso passado. E são essas características que atraem o marquês de Lyonwood, mais conhecido como Lyon. Lyon é tipo aqueles cachorros pinscher: faz mó barulho, late pra caramba, mas no fundo é uma manteiga derretida. Seu instinto protetor se aflora não só ao redor de Christina, mas de todos que ele se importa, apesar de sempre querer se fazer durão.

O que mais gostei na história foi a criação de Christina. Acho que é primeira vez que vejo uma personagem que foi criada por índios. Sim, isso mesmo que você leu. Eu achei isso demais, diferente e ousado. Ficamos conhecendo como Christina foi parar com os índios dakotas logo no prólogo. E pense num prólogo bem escrito e contextualizador. De primeira, eu achei que estava lendo o livro errado (e um tanto fumado), mas depois que foram narrados alguns acontecimentos, eu me encontrei.


O casal principal tem uma boa química e, por serem de gênios fortes, geram diálogos bem afiados. OK que eu achei o relacionamento deles um tanto rápido, mas a autora reservou o desenvolvimento para a imagem que Lyon tinha de Christina. De início, ele achava que ela era aquela lady indefesa e inocente, mas isso porque ele não sabia do seu passado. Mal sabe ele que Christina sabe se defender e muito bem. É bem legal de se acompanhar ele perceber que dá pra se importar com a pessoa amada ao mesmo tempo que também é necessário deixar que ela lute suas próprias lutas.

Apesar da boa leitura, alguns detalhes na história me incomodaram, mas eu relevei por motivos de 1- o livro foi escrito em 1991 e 2- em 1991, a autora decidiu fazer uma história cuja mocinha foi criada por índios. Eu acho algo bem ousado para época.

Dois personagens me conquistaram, Rhone (amigo de Lyon) e Diana (irmã de Lyon). Assim como Christina, na primeira interação entre os dois eu já estava vendo o interesse e queria muito que eles tivessem um livro. Confesso que fiquei bem deprê quando vi que eles não teriam uma história, maaaaaaaaaaaaas não significa que eles não tiveram final feliz um ao lado do outro.

A Lady de Lyon foi um romance de época bem gostosinho de ler e me deixou com vontade de já devorar os outros livros da série - e da autora.

16 comentários:

  1. Oi Lu
    ganhei esse livro semana passada no meu aniversário e tô ansiosa pra ler!
    A capa é maravilhosaaaaaaaaaa

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Esta capa está maravilhosa e por se tratar de romance de época eu já quero ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, gostei muito da sua resenha e eu tb adorei essa capa. Achei interessante justamente por ela ter sido criada por índios, acho que gostaria de ler este livro!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro, achei a capa bem engraçada, parece ser um livro bem interessante. =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem?!
    Eu já tinha visto essa capa em algum lugar, mas não fazia ideia do que a história se tratava. Achei bem interessante (e diferente) a mocinha ter sido criada pelos Índios, e concordo com você sobre esse ser um ponto bem ousado para um livro escrito em 1991. Fiquei curiosa para saber mais a respeito de Lyon e Christina... Se tiver uma oportunidade, irei ler a obra.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu,

    ADORO romances de época e não conhecia esse livro? Como assim?
    Adorei a premissa!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. "Um tanto fumado" HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHhAhG

    Achei bem legam esse lance dela ser criada por índios, não sabia disso. Acho que eu leria, mas os livros da editora são caros e raramente rola uma promoção bacana... então ele vai ter que esperar!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, Luiza.
    Eu gostei da capa também, mas vi o povo detonando ela hehe. Tenho muito interesse em ler ele, ainda mais agora sabendo sobre essa parte dos índios. Uma vez li um que a protagonista era cigana e já achei bem diferente.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi! Eu babo nessa capa, eu também não gosto de livros com pessoas na capa, mas essa está demais. Adorei que a mocinha tem diálogos inteligentes com o seu par. Em breve irei ler. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro, vou anotar dica!

    clebereldridge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Wow! Eu adoro histórias de época, principalmente quando tem características ousadas e inovadoras. Este detalhe da personagem ser criada por índios me deixou bastante curiosa, mais curiosa ainda pra saber detalhes de como isso aconteceu. Parabéns pela resenha <3

    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lu!

    Bem diferente mesmo a mocinha ter sido criada por índios, nunca li nada do tipo, ainda mais se tratando de romance de época. Adoro livros onde o casal tem gênio forte e vive implicando um com o outro hahahah fiquei curiosa pra conferir a história!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Lu, é bom saber sobre a escrita da autora pra saber o que esperava. A quantidade de páginas me chama atenção, mas que bom que o casal tem uma boa química. Vou colocar na minha lista de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Eu peguei alguns livros da Julie Garwood no Kindle há um tempo atrás justamente pelo prologo bem construido, forte e fora da casinha! Adoro quando as autoras vão além do trivial e incluem grupos marjoritariamente marginalizados no XIX em suas narrativas. Sei que é tenso manter o carater lúdico do romance mexendo nesse vespeiro, mas acho que o desafio eleva a qualidade do romance. Lady Lyon foi para minha lista, quando a Universo fizer aquelas promoções básicas na loja Kindle pego ele!

    Jaci
    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir
  15. Oi Luiza,
    Li esse livro tem alguns anos e também me surpreendi com a trama criada pela autora, sem falar que o casal principal é cativante. Ótima resenha!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.