04 janeiro 2018

Resenha #242: Call Me By Your Name - André Aciman (Farrar, Straus and Giroux)

Título: Call Me By Your Name (BR: Me Chame Pelo Seu Nome)
Título Original: ---
Autor: André Aciman
Série: ---
Páginas: 256 (BR: 288)
Ano: 2007 (BR: 2018)
Editora: Farrar, Straus and Giroux (BR: Intrínseca)
Sinopse*: Livro que inspirou o filme dirigido por Luca Guadagnino, aclamado nos festivais de Berlim, Toronto, do Rio, no Sundance e um dos principais candidatos ao Oscar de 2018.
A casa onde Elio passa os verões é um verdadeiro paraíso na costa italiana, parada certa de amigos, vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares. Filho de um importante professor universitário, o jovem está bastante acostumado à rotina de, a cada verão, hospedar por seis semanas na villa da família um novo escritor que, em troca da boa acolhida, ajuda seu pai com correspondências e papeladas. Uma cobiçada residência literária que já atraiu muitos nomes, mas nenhum deles como Oliver.
Elio imediatamente, e sem perceber, se encanta pelo americano de vinte e quatro anos, espontâneo e atraente, que aproveita a temporada para trabalhar em seu manuscrito sobre Heráclito e, sobretudo, desfrutar do verão mediterrâneo. Da antipatia impaciente que parece atravessar o convívio inicial dos dois surge uma paixão que só aumenta à medida que o instável e desconhecido terreno que os separa vai sendo vencido. Uma experiência inesquecível, que os marcará para o resto da vida.
Com rara sensibilidade, André Aciman constrói uma viva e sincera elegia à paixão, em um romance no qual se reconhecem as mais delicadas e brutais emoções da juventude. Uma narrativa magnética, inquieta e profundamente tocante.


[...] olhe-me no rosto, segure meu olhar e me chame pelo seu nome.*

Fiquei sabendo sobre esse livro por causa da sua adaptação, que já assisti e está maravilhosa, mas isso é papo para outro dia. Então, resolvi que ia ler o livro antes de assistir porque eu me conheço bem e sei que não iria querer ler depois de assistir. Ler Call Me By Your Name foi uma das melhores decisões que fiz no final de 2017.

O livro é narrado em primeira pessoa por Elio, contando os acontecimentos do verão em que Oliver ficou hospedado em sua casa. Juntos, eles viveram um romance que proporcionou novos sentimentos junto com uma jornada de autoconhecimento.

“Se você soubesse o pouco que eu conheço sobre as coisas que realmente importam.”*

Essa resenha foi uma das mais difíceis que escrevi. Pela nota, percebe-se que amei o livro e justamente isso foi o que dificultou. São tantos sentimentos envolvidos que tudo que se escreve parece não fazer jus à leitura. Fora que esse livro é totalmente fora da minha zona de conforto e realmente tocou no fundo do meu ser, fazendo até derreter um cadinho do meu bloco de gelo dentro do peito. Se eu fosse uma pessoa sensível, creio que teria chorado do começo ao fim.

Esse livro é daqueles que você vai querer fazer marcações de citações a cada página. É sério… impossível isso não acontecer. Todo mundo aqui já sabe que não sou a pessoa mais romântica do mundo, mas tem algumas passagens na história que dá vontade de ser você a recebê-las ou falar pra alguém em algum momento da vida. O próximo quote é o maior exemplo disso.

Faça comigo o que você deseja. Leve-me. Apenas pergunte se eu quero e veja a resposta que você receberá, não me deixe dizer não.*


Não vou mentir que, de início, a leitura não foi fácil. Apesar da escrita fluída do autor, o estilo da narrativa é completamente diferente do que estou acostumada. O mesmo se aplica à divisão do livro. Ele se divide em quatro partes e a história foi escrita como entradas de um diário, mas sem marcação de tempo. A narração do dia-a-dia de Elio é descrita juntos com seus sentimentos e isso tudo faz com que o livro seja bastante intenso. Creio que não existe outro adjetivo que defina essa história. E esse detalhe faz com que a leitura não seja fácil, já que em certos momentos você fica tão sobrecarregado dos sentimentos do menino que tem que parar pra dar uma respirada.

Elio entrou na listinha de personagens de alma mais maravilhosa que já encontrei na vida. É praticamente impossível você não gostar dele e não se apaixonar. Elio é um menino doce, generoso, empático, mas um pouco solitário. Por algumas vezes, seus sentimentos por Oliver o deixam confuso, frustrado, curioso, tudo isso ao mesmo tempo. Justamente essa gama de sentimentos vai fazer você se identificar com ele. O que ele narra aqui poderia ser a narração de qualquer pessoa que se apaixona e não sabe o que fazer com esses sentimentos dentro de si, tendo que externalizar se não tudo explode.

“Tínhamos encontrado as estrelas, você e eu. Isto é dado apenas uma vez.”*

Essa intensidade que comentei é causada justamente por Elio e essa grande empatia que ele tem. As narrações do seu dia-a-dia naquele verão se misturam com seus sentimentos vivenciados. Tudo é escrito de uma forma tão linda e poética que você se sente um intruso só por ler. Ele é tão sincero em certos momentos que você praticamente consegue sentir o que ele está sentindo. Por isso, repito que não há outra palavra para descrever esse livro a não ser intenso.

Ele era meu canal secreto para mim mesmo - como um catalisador que nos permite tornar-nos quem somos.*

Apesar do ar poético e da narrativa da história, a escrita do Aciman colabora muito no fator de não ser enfadonha. Confesso que esse era um dos meus medos: pegar uma escrita chata que me fizesse abandonar a história. Graças aos deuses do Olimpo isso não aconteceu. Eu acabei o livro querendo ler tudo de novo só para poder reviver tudo.

Call Me By Your Name está com lançamento nacional pela Editora Intrínseca e já está em pré-venda, com o título de Me Chame Pelo Seu Nome.

“Me chame pelo seu nome e eu te chamarei pelo meu.”*

*Sinopse retirada da edição da Intrínseca
**Traduções feitas por mim

13 comentários:

  1. Oi, Lu. Eu também tô nessa de ler um livro muito intenso e não saber como externalizar o quanto ele foi maravilhoso. Se caso eu fosse ler o livro, provavelmente eu iria chorar do início ao fim, sou dessas.
    Eu ainda não li nada sobre LGBT, mas eu imagino que para qualquer pessoa que se descubra apaixonada, independente de por qual gênero, deve ser difícil, ainda mais se for a primeira vez. Já gostei do Elio só de ouvir falar dele. Confesso que quando vi a capa imaginei que fosse ser daqueles livros poéticos e chatos, então fico mais animada por não se tratar disso.
    Um beijo!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Luiza, não conhecia esse livro, e tampouco que tinha rolado uma adaptação, mas pela sua resenha, parece um livro incrível!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu!
    Não li o livro nem vi o filme. Acho que não leria se visse a capa e a sinopse, mas sua resenha me deixou curiosa!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi Luiza!
    Sabe que eu não tinha dado nada pelo filme e pelo livro logo que ouvi falar. Mas os comentários do filme tem sido ótimos e a sua resenha é a primeira que leio. Agora fiquei super curiosa. Os quotes que vc destacou são muito bonitos e Elio parece ser um personagem encantador. Uma leitura tocante e intensa pelo jeito.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, muito menos a adaptação, mas depois desta resenha e de saber que ele vai ser lançado no Brasil, com certeza lerei.
    É realmente difícil escrever uma resenha de um livro muito bom porque as palavras não parecem suficientes, não é? Mas isso é bom, afinal o importante é o livro ser bom.
    Sinceramente, espero de mim mesmo ler mais livros que saem do padrão e que se desenvolvem fora de esteriótipos. Quero ler livros com protagonistas negros, homossexuais e muitos outros porque acho que isso abre a nossa mente e nos permite viver outras realidades. Infelizmente na minha estante não tem tantos livros assim, mas espero mudar isso e acho que este livro pode ser um começo.
    Vou acompanhar para saber mais sobre o lançamento dele aqui no Brasil.
    Adorei a resenha e a dica de hoje foi maravilhosa.
    Beijos.
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lu!
    Não conhecia o livro, mas adoro esses que nos deixam confusa no começo e depois se desenrolam maravilhosamente bem, nos fazendo entender tudo o que precisávamos!
    Vou colocar na minha wishlist ou assistir o filme :)
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu, eu não sabia que a narrativa era dividida em quatro partes e tão diferente! Que surpresa boa! Eu ainda vou ler, na verdade, tenho mais vontade de ler do que ver o filme, parece uma obra lacradora!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Olá! Tinha visto esse livro numa das cortesias do Skoob, mas não sabia que já tinha uma adaptação, eu sequer conhecia o autor hehe.
    Gostei muito da sua resenha, li um livro parecidíssimo com essa estrutura há alguns dias e foi bem incomum, mas é bom a gente ler coisas diferentes e se acostumar...

    Um bjo!
    http://litera-magia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Suas resenhas são sempre maravilhosas Lu. Adorei o contexto desse livro! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  10. Quero tanto ler esse livro e ver o filme! Estão na minha wishlist! Até saquei o audiobook, mas ouvir alguém ditar o livro em inglês ainda é novo para mim.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  11. Oi
    fui procurar o trailer do filme e lembrei que tinha lido uns comentários do filme, que bom que gostou da leitura mesmo o inicio não sendo tão fácil, parece ser uma bela história e fiquei curiosa para conhecer o personagem Elio.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi! Realmente quando gostamos muito de um livro é difícil expressar em palavras e quando conseguimos parece não fazer jus a história. Que bom que leu antes de ver o filme, as vezes nos decepcionamos com ele e nem lemos o livro. Adorei a resenha. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  13. fiquei sabendo do filme e to super curiosa pra ler o livro tmbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.