02 fevereiro 2017

Resenha #135: The Female of the Species - Mindy McGinnis (Katherine Tegen Books)

Título: The Female of the Species
Título Original: ---
Autor: Mindy McGinnis
Série: ---
Páginas: 352
Ano: 2016
Editora: Katherine Tegen Books
Sinopse*: Alex Craft sabe como matar alguém. E ela não se sente mal com isso. Quando sua irmã mais velha, Anna, foi assassinada há três anos e que o assassino saiu impune, Alex liberta a língua que ela sabe melhor. A linguagem da violência.
Enquanto seu crime fica impune, Alex sabe que ela não pode ser confiável entre outras pessoas, mesmo em sua pequena cidade natal. Ela relega-se para as sombras, uma menina que passa despercebida à vista, nos corredores do ensino médio.
Mas Jack Fisher a vê. Ele é o cara que todos os outros caras querem ser: o atleta estrela em projeção para ser o orador oficial com a rainha do baile em seu braço.A culpa sobre o papel que desempenhou na noite o corpo de Anna foi descoberto não o deixa esquecer de Alex ao longo dos anos, e agora seus olhos verdes em meio a uma constelação de sardas tem sua atenção. Ele não quer ver apenas Alex Craft; ele quer saber dela.
O mesmo acontece com Peekay, filha do pastor, uma menina cuja identidade está envolvida com o trabalho de seu pai, embora isso não a impediu de conhecer o sabor da cerveja ou falta do toque de seu ex-namorado. Quando Peekay e Alex começar a trabalhar juntos no abrigo animal, forma-se uma amizade e a natureza protetora de Alex estende-se a mais do que apenas os cães e gatos que cuidam.
Circunstâncias fazem com que Alex, Jack, e Peekay se vejam juntos como seu último ano. Enquanto festejando durante a noite, a natureza escura de Alex irrompe, definindo os adolescentes em rota de colisão que irá mudar suas vidas para sempre.


The Female of the Species foi um livro que me chamou atenção desde seu lançamento internacional. Posso dizer que esse livro trouxe uma quebra de estereótipos e um outro ponto de vista.

Geralmente em livros que têm personagens que sofreram algum tipo de abuso, vemos somente o lado dessa pessoa. Aqui, Mindy mostra como o abuso afeta as pessoas próximas àquela que foi abusada e a sociedade que vive. A história é contada por três personagens diferentes: Alex, Jack e Peekay.

Vou continuar fazendo isso mesmo que ela não esteja aqui para se defender.
Porque existem outros como ele ainda. Hoje à noite eles usaram palavras que eles conhecem, palavras que não incomodam mais as pessoas. Eles disseram vadia. Eles disseram a outra garota que colocariam seus pintos em sua boca. Ninguém protestou porque esta é a nossa língua agora. Mas então eu usei minhas palavras, enfiadas em frases que cortaram fundo, e as pessoas prestaram atenção; as pessoas se sobressaltaram. As pessoas não sabiam o que pensar.
Minha língua é chocante.*

Alex é uma protagonista diferente e estranha. Sim, isso mesmo. Ela é uma anti-heroína, mas ainda assim você não deixa de se simpatizar com ela. Muitos podem achá-la um tanto psicopata ou sociopata, mas o estupro e assassinato da sua irmã e o assassino sair impune mexe ainda bastante com ela. E sua mãe ser negligente também não colabora muito. Sua vida foi marcada com violência e injustiça, então ela crê que cabe a ela fazer a justiça. Mas não pense que ela acha que está certa: Alex sabe que o que faz é errado, mas não sabe como e pra quem pedir ajuda.

É assim que eu mato alguém. E não me sinto mal por isso.*

Jack foi um personagem que gostei bastante também porque ele mostrou um lado mais sensível dos homens, principalmente na fase da adolescência. Geralmente, nos YAs da vida, vemos somente a mocinha sofrendo pelo carinha, com suas inseguranças e dúvidas. Bom, aqui esse papel é designado a Jack e achei isso bem importante. Não é só porque é homem que o cara não pode sofrer por amor, ser inseguro quanto à sua parceira.

Estou apaixonado por essa garota.
E isso é o que eu estou me segurando agora, neste momento.

Peekay**, de nome de batismo Claire, é aquela personagem que logo na primeira aparição você quer que seja sua amiga. Como seu apelido diz, ela é filha de pastor, mas nem por isso deixa de curtir a adolescência. Ela passa por algumas barras pesadas durante a história, mas é na sua amizade inusitada com Alex que ela encontra apoio e coragem para superar.

O livro trata de muitos assuntos que infelizmente ainda estão presentes na sociedade e muitos insistem em fechar os olhos. The Female of the Species trata de uma forma direta e sem muito rodeio cultura do estupro, assédio sexual, pedofilia, slut shaming, entre outros. Em determinada cena, eu senti como se fosse comigo e doeu bastante. E o pior de tudo é que isso acontece corriqueiramente na sociedade como se fosse algo normal.

[...] garotos serão garotos, nossa frase favorita para desculpar tantas coisas, enquanto a única coisa que nós temos para o gênero oposto é mulheres, dito com desdém e indicando com um rolar de olhos.*

O livro também fala sobre maltrato de animais - Alex e Peekay trabalham num abrigo. É de cortar o coração algumas cenas sobre os abandonos dos animais. Então, se você é daqueles que não consegue ver um animal ser maltratado, vai sofrer horrores aqui. Infelizmente é outra realidade que se fecham os olhos.

Achei que o título do livro combinou com a história, principalmente com Alex, justamente por conta da natureza das fêmeas de qualquer espécies: algumas matam, mas todas têm um instinto de proteção e defesa maior que os machos.

- Você vê em todos os animais - a fêmea das espécies é mais mortal que o macho.
- Exceto em humanos.

O final, apesar de não ter sido muito do meu agrado, foi o único final que a história poderia ter, isso eu tenho de admitir. E eu estou de bem com isso; não poderia ter um final diferente.

The Female of the Species tem lançamento nacional previsto para junho deste ano, pela Plataforma21.


* Traduções feitas por mim
** Pronúncia de PK, expressão em inglês que significa preachers' kid == filh@ de pastores)

22 comentários:

  1. Oi, Lu. A capa não me chamou atenção mas a história parece ser bem emocionante. Acho que o final (que eu nem sei qual é) deve ter sido realista sabe? Ás vezes a gente simpática com os personagens e quer que tudo de certo, mas a realidade é outra e nem sempre agrada. Quando lançarem, quero conferir a obra aqui.
    Beijo, Leitora Encantada
    Promoção 4 anos de blog Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, como vai?
    Ainda nao conhecia o livro. mas depois que vi a historia me pareceu um ótimo livro. vou procurar para ver se encontro.
    beijos
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu, tudo bem??
    Bem interessante o enredo deste livro. Fiquei bem curiosa... o que me deixou feliz foi saber que ele vem pra cá, porque ler em inglês, não me pertence rs... Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu já pretendo ler! Gosto de leituras assim, fortes, falando sobre aspectos da realidade comumente negligenciados...

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu, é um livro e tanto né.. Talvez eu leia quando a editora lançar, tenho gostado bastante dos livros da Plataforma 21!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lu.
    A capa deixa a desejar, mas a história é boa. O caso é que essa pessoa não lê ingles.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu, sua linda, tudo bem?
    Obrigada elo carinho, estou melhor sim. Infelizmente a cultura do estupro é algo que tem se falado muito ultimamente, e não consigo decidir se isso é bom, porque está sendo denunciado, as pessoas estão se revoltando, ou se é ruim, porque significa que o número de casos aumentou. Acho super importante o trabalho de alguns autores de denunciar essa realidade em suas obras. Maus tratos a animais é um tema que nunca li em nenhum livro. Essa autora está de parabéns pela consciência social. Tenho certeza de que é uma ótima leitura, difícil, mas necessária. Sua resenha está ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu! Não conhecia o livro, mas gostei de saber que tem uma anti-heroina. Os personagens parecem ser bons e de tato tem temas que chama bastante atenção.Só essa capa que não tá colaborando, né? rsrsrsrrss mas vou tentar ler com certeza!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    não conhecia mas fiquei com uma super vontade de ler!
    Squad Of Readers

    ResponderExcluir
  12. OOi,
    Pela capa eu não me interessaria pelo livro mas depois da resenha estou louca para ler SASHSUAHSA
    Temas pesados mas muito importantes, e o final só pode ser sofrido,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  13. Oi, Luiza!
    Menina, é babadíssimo mesmo! Pelo título eu jamais imaginaria que a história seria essa. Já simpatizei com a Alex antes mesmo de ler o livro. Por pior que sejam as atitudes dela e que ela claramente precise de ajuda, toda essa agressividade tem motivo. Nem todo mundo lida com a dor da mesma forma, né?! Quero muito, muito ler.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  14. Oláá! Tudo bem??
    Lendo a sinopse, eu não tinha ficado muito animada não... Mas então você começou a falar e eu fiquei louca! Fala de muitos assuntos interessantes!! e essa frase "É assim que eu mato alguém. E não me sinto mal por isso." Que que isso!!!
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Luiza,

    Já tinha visto alguns gringos falando sobre esse livro e achei ele meio assustador. kkkk Não sei se eu vou ler por causa das cenas mais fortes, mas acho que ele deve dar uma bombada quando chegar por aqui em junho. :)

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oie Luiza =)

    Por mais que a sua resenha tenha sido positiva, achei a temática do livro muito pesada em especial a parte que você mencionou o maltrato a animais =(

    Com o resto até consigo lidar de "boa", mas não com animais sofrendo.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Lu

    Achei a proposta do livro interessante. A abordagem desses assuntos sempre é válida, mas não é um livro que eu leria no momento. Quem sabe mais pra frente... ;)

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  18. Oie
    Achei o livro bem interessante e trata de assuntos bem importantes, e confesso que leio pouco sobre os assuntos. Adorei conhecer mais da obra.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Lu! Já tinha visto a capa do livro por aí, mas n tinha lido nada sobre a história. Bem diferente, né? Fiquei curiosa! Será que vão publicar por aqui?
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Oi, Luiza! Tudo bem? Achei a capa do livro muito bonita e gostei de saber que a protagonista é estranha e diferente. Amo personagens assim! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá Luiza,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui e depois da sinopse e ainda mais da sua resenha já quero ler ontem gosto do gênero, vamos aguardar o lançamento aqui....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi, Lu!
    Adorei a resenha e apesar de sentir que sofreria muito com o livro, eu o leria.
    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.