09 setembro 2016

Resenha #89: Cinquenta Tons de Cinza - E.L. James (Intrínseca)

Título: Cinquenta Tons de Cinza
Título Original: Fifty Shades of Grey
Autor: E.L. James
Série: Fifty Shades #1
Páginas: 480
Ano: 2012
Editora: Intrínseca
Sinopse: Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

Leitura recomendada para maiores de 18 anos

É isso ai galera... depois de receber uns olhares recriminosos e de julgamento de tiazinhas dentro do ônibus, lhes trago a resenha de Cinquenta Tons de Cinza.

Apesar de já ser um gênero que eu conhecia desde a adolescência, Cinquenta Tons de Cinza proporcionou o boom dos livros eróticos. Lembro que, na época que foi lançado, foi "carinhosamente" apelidado de pornôs pra mamães. Eu só acho que quem apelidou assim deveria aprender a diferença entre erótico e pornô.

Todo mundo sabe que Cinquenta Tons de Cinza era uma fanfic de Crepúsculo. Anastasia é Bella, Christian é Edward, José é Jacob, Katherine é Victoria e tenho quase certeza que o irmão do Christian é o Emmett. Podemos dizer que por aqui acabam as semelhanças entre os livros.

Anastasia, apesar dos pesares, é beeeem mais esperta e cabeça-dura que Bella (sorry Twiligherts). Pelo menos ela faz umas birras com o Grey, apesar de que, no final, acaba cedendo. Entretanto, dá pra tirar umas risadinhas da gente.

Já o Grey, bem... Esse é um controlador maluquete da cabeça. Acho que ele frequentou a academia de stalkers junto com Gideon Cross (da série Crossfire). Não sei como essas mulheres acham normal isso, mas, se fosse comigo, eu ia achar que o cara, no mínimo, queria me sequestrar. Enfim... Desde que conheceu Anastasia, Grey quer controlar tudo da menina. OK, que eu entendo que esse é o lado dominador dele, mas, amigo... Não precisamos exagerar.

Falando em dominação, todos nós sabemos do bendito contrato que Grey entrega para Ana. Tinha coisa ali que eu tive de pesquisar porque não fazia ideia do que era.

Falando em Grey, gente, esse homem me arrancou risadas. Pera, Luiza, tá falando sério que tu ristes com esse livro? Sim, caros coleguinhas, eu não só ri como me acabava de rir e às vezes em público. Em uma dessas situações, eu estava no ônibus, a caminho da faculdade, e havia uma tiazinha do meu lado, só me olhando com uma cara de “que raios essa louca tanto ri?”. Mas, no momento que ela viu o livro que eu estava lendo, após o clássico olhar de julgamento, ela me deu um olhar de “que diabos essa doida tá rindo com esse livro?”. Pois é tia, acho que não vou emprestar o livro pra ti #bjsdeluz E nem vem tia porque tenho certeza que a senhora leu esse livro.

Motivo da risada: Christian Grey perdia a oportunidade de ficar calado em algumas cenas, principalmente as de sexo. Sinceramente, se eu fosse Anastasia, eu broxaria com algumas coisas que ele disse.

Falando em cenas hots, elas são bem descritas e hots mesmo. Só teve uma que foi completamente desnecessária e #grazadeus eles deixaram fora da adaptação. Não precisamos de mais pessoas traumatizadas nesse mundo.

Um fato que irritou muitos leitores foi a Ana toda hora falar da deusa interior dela. Bem, lendo o livro, tem ate umas cenas engraçadinhas que a Ana “briga” com o subconsciente dela. Me fez lembrar até daquela série que a Hilary Duff fez, Lizzie McGuire. Então, temos Ana, seu subconsciente e sua deusa interior. Na minha concepção, o que Ana quis dizer pode deusa interior é o seu lado sexual que ela não suspeitava que havia (afinal, todo mundo sabe que ela era virgem até conhecer o Grey). Realmente essa expressão não caiu bem.

Muitos comentaram sobre a escrita da James, que é muito repetitiva e pobre. Realmente ela repete muitas vezes a mesma palavra ao longo do livro. Tive oportunidade de ler umas partes do livro em inglês e, posso afirmar que o trabalho de tradução foi bem feito (por isso a quantidade de palavras).

Quanto ao filme que foi lançado no ano passado, no meu ver, o livro foi bem adaptado. Eles souberam dosar bem as cenas de sexo no filme para que ele realmente não virasse uma pornô nas telonas.

No fim das contas, eu realmente estava com receio de ler esse livro, mas até que ele serviu para dar umas risadas e passar o tempo.

15 comentários:

  1. Oi Lu,

    Que ótima resenha amiga, adorei!!
    Já tentei ler o livro, fui até certa parte e depois abandonei, não tenho vontade de ler, e isso se dá pela própria narrativa da autora.

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu!

    Eu já li todos os três livros e adorei de verdade! Não mentira eu não gostei tanto do ultimo e.e que enrolação da p**** ainda mais pra um livro daquele tamanho, e sinceramente eu também dei muitas risadas com o Christian eu adoro ele, apesar dele ser lele da cuca, mas sério eu morro de rir com suas resenhas você descrevendo a parte do ônibus morri HAHAHAHAHAH a questão e pessoal realmente olha gente com descriminação mas eu não tonei ai u.u infelizmente depois de ter lido cinquenta tons não consigo me adaptar com outros livros, comecei a ler aquele livro peça-me o que quiser no ônibus dei vergonha bicha jesus, larguei pra lá, enfim adorei suas opiniões.

    Beijinhos

    https://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu já li os 3 três livros + o livro do Grey
    Amo a série mas n gostei do livro mais recente
    O filme p mim foi decepção, os atores n me convencem cm Ana e Grey mas...
    Ótima resenha, adorei conhecer seu ponto de vista!

    E sobre olhares, olhavam p mim torto no ônibus, no trabalho, já chegaram a perguntar se minha vida intima c meu marido tava ruim só pq eu tava lendo a série acredita?!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu!
    Eu não consegui terminar de ler esse livro. Não sou chegada a livros hot, mas o problema maior foi mesmo a escrita da autora. Achei chata e repetitiva... Acabei passando o livro pra outra pessoa. Que bom que você se divertiu lendo!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu!!

    Eu lembro do apelido e super concordo com vc, a pessoa não sabe essa pequena diferença. E uma coisa que sempre me chama atenção é que essa base fanfic de Crepúsculo é a mesma de romances de banca que muita gente critica: mulheres virgens e pobres se relacionando com homens poderosos e possessivos. Daí vc joga um SM, uma capa bonita e tcharán pouca gente percebe a diferença rsrsrsrsr Enfim, ainda quero ver o filme porque meu Deus, aquele Grey é tudo de bom kkkkkkkkkk

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Sempre falam muito dessa série, principalmente depois que saiu o filme, que por sinal teve muitas criticas. Nunca tive curiosidade para ler esse gênero, e nem vi o filme, então não tenho muito o que opinar :P
    Sua resenha ficou ótima :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiii Lu! Melhor resenha que ja li na vida!! Juro *-* tô morta aqui de tanto ri kkkkk menina eu li esse livro, mas nao consegui terminar a trilogia :/ parei na metade do terceiro livro, achei muito parado e até tentei retomar esse ano a leitura de novo mas não deu certo :( também não vou negar que ele me arrancou risadas! Enfim, vou confessar que sou apaixonada pela série crossfire *--* Gideon e Eva meu shippo eterno kkkk

    *Beijokas -Hellen Barros.

    www.apenasgiz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu não li o 50 tons de cinza ainda , mas ja li todos os outros da série .
    Algumas cenas realmente nos fazem dar altas risadas porque chegam a ser ridiculas . Mas é uma historia até interessante de ser lida . Eu me apaixonei pelo lado romantico do Grey nos outros livros mas as vezes tive aquela vontade de entrar no livro e dar uma surra nele .(O que eu acho que não funcionaria muito bem dadas as circunstancias ) .
    Enfim , blablabla a parte , eu amei tua resenha ficou muito divertida haha
    Beijoo
    Estação 97

    ResponderExcluir
  9. Oi, Luiza!
    Lembro com esse livro tão criticado e principalmente lido assim que surgiu, eu li nessa época e até li mais de uma vez para poder enxergar todos as criticas que foram feitas a ele. O livro realmente não é uma obra prima está bem longe disso, mas o que realmente me interessou nele é o romance mesmo, sem falar que Cinquenta Tons de Cinza abriu muitas portas para várias outras escritoras e influenciou muita gente a começar a ler, só por isso ele já ganhou meu respeito e um lugarzinho no meu coração. Adorei a resenha! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  10. Sua resenha foi muito legal, no começo eu me senti meio estranha em relação ao ler contos eróticos, porém depois de conhecer a história e me apaixonar haha, e justamente contos eróticos não é a mesma coisa que pornô, as pessoas não sabem diferenciar. amei seu post.

    http://pequenamabi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Lu!
    Nem gosto desse livro, só vim para rir com sua resenha que como sempre está mega divertida!
    Eu consegui ler só uma parte e desisti. Achei muito mal escrito. E concordo, não entendo essa fascinação por um cara que te persegue. Sai fora! uhhauahu
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DO HOBBIT

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu! Eu gostei do livro, a história em si foi bem elaborada e original. Não lembro de muitos detalhes, pois li exatamente no "boom" do lançamento, mas na época não achei a escrita da autora pobre para o gênero, que fique claro. Mas é preciso levar em conta que hoje sou muito mais chata e exigente kkkk, então só relendo mesmo.
    Adorei sua resenha, foi a mais divertida que li.
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li o livro, infelizmente ainda não tive a oportunidade, mas sinceramente tenho muito curiosidade, não pela parte sexual e quente fo livro, mas pela parte da história e tudo que se esconde por trás da imagem que a mídia mostra.
    Creio que seja uma leitura interessante.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  14. Oi Luiza,

    Eu acho esse livro um horror, não só pela repetição, mas sei que muita gente gosta e respeito isso. Não cheguei a ver o filme ou ler os outros livros, para mim deu nesse ai.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.