02 setembro 2016

Resenha #87: Os Talismãs de Camelot - Guilherme Viana

Título: Os Talismãs de Camelot
Título Original: ---
Autor: Guilherme Viana
Série: O Último Druida #1
Páginas: 355
Ano: 2016
Editora: Amazon
Sinopse: Thomas Button é o herói de seu colégio: vive entrando em brigas com valentões por causa de seu forte senso de justiça. Naturalmente, isso rende muitas broncas e castigos de seu avô adotivo, o senhor Norman. Um dia, o velhinho morre e o garoto fica sozinho no mundo.
No dia seguinte a esse triste acontecimento, o menino recebe a visita de Jackdaw – um corvo que fala e pensa como se fosse uma pessoa. Jackdaw conta uma história inacreditável: Thomas é um druida, um sacerdote da natureza. Seu verdadeiro lar é a lendária ilha de Avalon, que existe até os dias de hoje, cheia de druidas, animais falantes e criaturas mágicas.
Thomas viaja para Avalon e descobre que todas as lendas sobre Rei Arthur, Camelot e Merlin são reais. Além do mais, uma profecia terrível condena o mundo a uma guerra, e um druida maligno chamado Sebastian Floyd pretende ganhar essa batalha. Misteriosamente, ele quer que Thomas seja o primeiro a morrer.


Quando o Guilherme entrou em contato comigo, para perguntar se eu estaria interessada numa obra que lembrasse Percy Jackson e que tinha como base a lenda de Rei Arthur, na hora eu aceitei. Se tem uma história que amo são histórias que envolvem Rei Arthur.'

Thomas Button é um garoto de 12 anos que mora com seu avô, Norman que não é Bates, sua única família no mundo, já que ele foi adotado pelo velhinho. Quando seu avô morre, ele recebe a visita do corvo Jackdaw e sua vida muda completamente: ele descobre que é um druida.

Depois de muita insistência por parte de Jackdaw, Thomas parte para Avalon com o único objetivo de que, no Samhain, ele consiga ver e falar com o espírito do seu avô. Não é bem isso que acontece.

Durante o festejo, zumbis à la TWD sequestram Thomas e Brenda, uma jovem druida que tenho certeza que foi inspirada na Merida e eles acabam na Floresta Sombria. Isso tudo foi um plano de Sebastian Floyd, um druida DUMAL!, que foi para o lado negro da magia.

Para fugir da Floresta, Thomas, Brenda e Jackdaw tem de encontrar os Talismãs de Camelot. Porém, essa missão não vai ser tão fácil como parece, já que Sebastian tem outros planos.

Geralmente eu tenho um cadinho de receio quando usam lendas antigas como base para história, mas aqui funcionou muito bem. Eu AMEI - repito AMEI - como Guilherme usou a lenda do rei Arthur para criar sua própria história.

Adorei como foram construídos os clãs, suas culturas e funções diferentes em Avalon. Adorei como os personagens foram construídos, principalmente Brenda e Thomas. Mas quem roubou a minha atenção foi o corvo Jackdaw. Gente, eu só conseguia imaginar ele como o corvo Jubileu, de Pica-Pau, que só queria pipoca quentinha na manteiga. (Pra quem não sabe o que estou falando, clique aqui e veja o vídeo)

Apresento-lhes: Jackdaw
Eu ria demais das interações entre Thomas e Jackdaw. O corvo sempre querendo ensinar o menino e ele de graça. Parece eu nessa vida. E isso gera muitos diálogos engraçados.

Uma amizade que também gostei muito foi a de Thomas com Brenda. Eles são de clãs completamente diferentes, assim suas personalidades são diferentes. Mas, é como dizem, amizades acontecem quando o bicho pega. E eu tenho certeza que Brenda foi inspirada na Merida.

OK! Confesso que tive um pouquinho de birra com a Brenda, mas é porque ela tem uma personalidade bem parecida com a minha. Então, a galera que convive comigo tem um lugar no céu porque olha… Mas, apesar de ser cabeça-dura e teimosa, Brenda é bem leal e protege as pessoas que ela gosta.

Boa parte do livro foca em Thomas e seus companheiros na Floresta Sombria. Temos alguns capítulos que se passam fora dela, que nos mostram outros personagens que, apesar de poucas aparições, são bastante importantes, dentre eles, Jago, Auron e o jovem Connor.

Quando a história vai se aproximando do final, o coração fica na mão com alguns acontecimentos e você não sabe nem pensar no que realmente pode acontecer dali pra frente. Mas, ainda com tiro, porrada e bomba rolando, temos alguns diálogos engraçados para quebrar o clima tenso.

- [...]Eu farei uma pergunta pra você: por que acha que este lugar é a Floresta Sombria?
- Porque ela dá medo, não é?

Quando terminei a história, eu tinha de “brigar” com o Guilherme por conta de algumas coisinhas, mas, com sua resposta, eu entendi o porquê dele ter feito o que fez.

Se você gosta da lenda do Rei Arthur e, ao mesmo tempo, está procurando por uma fantasia infanto-juvenil nacional, Os Talismãs de Camelot é uma pedida mais que certa.

13 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas adoro as histórias de Camelot, sendo nacional então...
    vou dar uma conferida

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da sinopse! Sou fascinada por histórias envolvendo druidas etc.
    bjoss
    www.gizahcastro.com

    ResponderExcluir
  3. Olha só que interessante :)
    Adorei já, ainda mais por ser nacional.
    Beijos,
    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
  4. Ei que interessante esse livro. Eu não conhecia e já fiquei super com vontade de ler :O
    Adorei a resenha, e a indicação.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que resenha mais dinâmica é essa menina? Bom confesso que não é muito a minha "praia" digamos assim livros envolvendo pré-adolescentes mas a proposta do autor é interessante, fiquei cursiosa pra descubrir esse QUE de relação entre Precy Jackson e o livro espero ler um dia esse livro, vai que eu goste né?

    http://caprichadissimas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Hello, Lu! Tudo numa nice?!
    Eu gosto por demais da lenda do rei Arthur e tudo que envolve história, coisas medievais e stuff chama a minha atenção. Acabei de ler um livro infanto juvenil que trata da lenda dos nórdicos então eu estou totalmente na vibe desse tipo de leitura.
    Ótima resenha. Fiquei com vontade de ler e adorei a associação com o corvo do pica-pau.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  7. Suas indicações são incríveis, amo me inspirar por aqui.. ♡

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Adorei a resenha. Confesso que não conhecia a lenda, mas pesquisei kkkk bjos!

    Blog Literário 2

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu,
    Eu já li algo sobre a Lenda do Rei Arthur e gostei bastante.
    Acho que posso vir a gostar desse livro, hein?
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Lu,

    Percy Jackson e Rei Arthur, caraca!! Amei! E Lu vc tirou do Jubileu do fundo do baú, acho que se eu ler o livro não vou conseguir imaginar o personagem de outro modo rsrsrrsrsrs Parece ser um livro com personagens bem interessante!! E parabéns pela parceria!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lu

    Li uma outra resenha desse livro essa semana. Eu acho muito legal o fato do autor ter usado a lenda do Rei Arthur, mas o fato do guri ter 12 anos me deixar com o pé atrás. É difícil eu me identificar com protagonistas tão novos...

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Luiza!
    Não conhecia o livro, mas parece ser muito legal! Também adoro histórias relacionadas ao rei Arthur.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi Lu, também não conhecia o livro. Vendo seu entusiasmo, vou pesquisar mais a respeito para quem sabe adquirir.
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.