26 agosto 2016

Resenha #85: Be My Hero - Linda Kage

Título: Be My Hero
Título Original: ---
Autor: Linda Kage
Série: Forbidden Men #3
Páginas: 377
Ano: 2014
Editora: CreateSpace Independent
Sinopse*: Era uma vez, uma garota rica e mimada, cheia de si mesma. Ela realmente só se importava com aparências e esconder todos seus segredos mais escuros sob o disfarce de viver esnobando. Então, Eva Mercer ficou grávida, levou tiro de um psicopata e foi expulsa da única casa que conhecia. Agora ela está sem dinheiro, desempregada e tem de começar de novo junto com um recém-nascido para criar. Mas como?
Do outro lado da cidade, o sexy e tatuado órfão Patrick Ryan não tem folga. Ele está em liberdade condicional por ter defendido uma donzela em perigo enquanto tenta ajudá-la a sustentar a criança, mas tudo que ele quer é encontrar seu verdadeiro amor. Ele conhece a mulher pelo seu cheiro, sorriso, risada, mas ele nunca realmente a encontrou. Ele nem sabe seu nome. Tudo que ele sabe é que ela é a chave para consertar tudo.
Um tipo de heroi que pode te salvar de agressão física. Outro pode te salvar de um tipo diferente de condenação. Para alcançar seus sonhos, Eva e Pick tem de salvar um ao outro. Mas, primeiro, eles devem abrir seus coraçãos e aprender a confiar.


Se você não leu os livros e/ou resenhas anteriores, não se preocupe. 
Essa resenha é livre de spoilers

Primeiramente, eu nem ia fazer a resenha desse livro, mas, no post das leituras passadas, algumas pessoas ficaram curiosas sobre esse barrigão de grávida e, logo depois, também me deu vontade de falar sobre esse livro fofo.

Eva é prima de Reese (Price of a Kiss) e foi expulsa de casa após seus pais descobrirem que ela estava grávida e não queria desistir da criança. Sua única solução foi mudar de cidade e ir morar com sua prima e o namorado dela - Mason ex-gigolô.

Já do outro lado temos Patrick “Pick” Ryan, mecânico durante o dia, bartender no bar Forbidden (entenderam a referência?) durante a noite, e protetor das mulheres nas horas vagas. Por conta de ter crescido em orfanatos, Pick tende a querer proteger de todas as formas seus amigos. Assim, ele acaba “casando” com uma de suas ex-companheiras de orfanato somente para que possa por o filho dela - e não é dele - no seu seguro-saúde. Porém, o que Pick mais deseja na vida é encontrar sua Tinker Bell, apesar dele já ter pensado em desistir.

Gente, devo dizer pra vocês que esse livro foi o livro com o prólogo mais das dorgas que já li nessa vida EVER!!! Sério. Acho que a mulher tinha acabado de puxar um (nada contra a quem fuma) e foi escrever um dos prólogos. Sim, prólogos porque temos um sobre a vida de Pick e outro sobre Eva. Enfim.. Um dessas foi beeem das dorgas.

"Eu dei-lhe uma visão."
"Você me deu o quê? Que diabos é uma visão? O que isso significa?"
"Significa?" Ela inclinou a cabeça como se confusa com a pergunta. "Talvez nada. Talvez tudo. Ela mostra como seria sua vida se você viveu o que deseja em seu coração "*

Creio que não falei sobre Eva na resenha de Price of a Kiss porque achei meio irrelevante, sendo que eu odiava a garota. Mas, então, descobri algumas coisas de seu passado e o ódio ficou um cadinho menor. Não que justifique algumas atitudes dela no primeiro livro, mas como seu objetivo era esconder algumas coisas, realmente ser uma total bitch ajuda a desviar a atenção.

O que falar de Pick? Ai, Pick… Apesar de ser todo tatuado, cheio de piercing, ele é um amorzinho de pessoa e sempre está disposto a ajudar todos - vide a parte que ele se casa só pra por um bebê que nem é filho dele no seguro saúde. Logo que ele conhece Eva durante sua gravidez, seu instinto protetor se aflora mais ainda. Foi esse detalhe que mais gostei no personagem.

Pick não é aquele típico macho alfa protetor que só falta fazer xixi na mulher para marcar território (como ocorre em alguns livros por aí). Ele tem esse instinto protetor com as mulheres porque ele realmente se preocupa com elas. Maaaas, isso não faz com as mulheres dessa série se façam de donzela em perigo.

Sobre Pick
O que eu mais gostei nessa história foi o conceito de família que a autora desenvolveu. Muitos creem que família é o laço sanguíneo que une, mas nesse livro, família não fica somente nesse conceito. Família são aquelas pessoas que, mesmo não tendo um gene em comum, sempre estão ali pra te ajudar, cuidar de você e apoiar em certas decisões (porque nem todas são inteligentes). Eu não li o livro anterior a esse, mas nesse aqui pude visualizar que todos esses personagens são uma grande família e estão juntos para o que der e vier.

Um fato engraçado que ficou evidente nesse livro é que a mulher deve ter usado dramas mexicanos como inspirações para os seus livros. Sério, gente. Quando chega perto do final, pelo menos de todos os livros que já vi, é tanta reviravolta que a gente fica tonto. Reviravoltas dignas das melhores novelas mexicanas. Depois de Be My Hero, eu já sabia que tinha de esperar mais coisas assim, mas olha… Me surpreendi com as reviravoltas em With Every Heartbeat e A Perfect Ten.

Eu vejo que tem muita gente que não curte NA por conta do excesso de cenas eróticas. Venhamos e convenhamos que tem livro que força a amizade com isso. Eu não me importo, mas tem gente que sim. O bom desse livro e o Price of Kiss é que quase não contêm cenas do tipo. São beeeeeeeeeeeeeeeeeeeem poucas. Em Be My Hero, o foco da história é o surgimento e o crescimento da relação entre Eva e Pick.

Como eu comentei na resenha anterior, os livros podem ser lidos em qualquer ordem porque eles não tem uma história contínua por assim dizer. Eu, por exemplo, não li o anterior a esse e nem fiquei perdida. Tipo, em alguns momentos eles buscam algumas coisas do passado, mas nada que te faça saber 100% da história.

Aaaaah sim! Um último detalhe. Eu comentei que Pick havia se casado… Pois é… Aos que abominam traições em livros - como eu -, podem ler sossegados porque não há nada do tipo aqui. Pode ser considerado spoiler, mas Pick se separa antes de começar algo com Eva. Então, fiquem relax.

Você me deu coisas que eu nunca sequer sabia que precisava ou queria, mas elas acabaram sendo as coisas mais preciosas que eu já tive.*

Be My Hero é um livro fofo que mostra que família vai muito mais além que laços sanguíneos.


Resenhas anteriores
Livro 1 - Price of a Kiss


* Traduções feitas por minha pessoa

12 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas já gostei. Vou procurar suas outras resenhas da série

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiii Lu, tudo bem?
    Eu sou dessas que não gosta de NA por causa do excesso de sexo. Massssss também não curto muito porque acho as premissas deles sempre muito parecidas :P Mas você apresenta alguns bem diferentes aqui, eu curto =D
    Mas esse está fora da lista porque livro de gravidez não é comigo :p Tem mulher grávida tô correndo fora. Vai que pega!!!! kkkkk
    Amei a resenha e ri muito aqui <3
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, sua linda, tudo bem?
    Não aguentei quando disse que força a amizade, me divirto muito com você. Foi falar uma coisa, eu tenho um fraco, se a história tem criança, ou a mulher está grávida, pronto, eu quero ler. Geralmente são livros muito fofos. E que homem esse? Gente, casar só para colocar o filho de uma amiga nos seguro? Já estou completamente apaixonada!!! Sói tem um pequeno detalhe: ele livro foi publicado no Brasil? Tomara que sim, vou procurar por ele. Adorei a resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lu.
    Não é um livro que eu leria de cara, mas me interessou por essa abordagem diferenciada da família. Adoro quando os autores fazem isso.
    Ótima dica!

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir
  5. Que indicação maravilhosa! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Luiza!
    Sim, eu não gosto de NA, leia muito raramente por conta das cenas exageradas e desnecessárias. E também não gosto de traição na vida, e de traição na vida já basta para eu ter que encarar nos livros também. Mas que bom que esse não tem nada disso. Será lançado no Brasil?

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu,

    Gostei da resenha e de sua empolgação, mas não sei se leria no momento, acho que não iria curtir muito..

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  8. HAHAHAH não suporto esses homens macho alfa a la Abbi Glines que as mulheres não podem suspirar que eles já caem em cima achando que tão no cio. Me dá tanto vontade de rir como de socar o livro (e os personagens). Bom saber que Be my hero tem a mesma pegada leve de Price of a kiss, apesar do prólogo fumado hahahah aliáas, já baixei Price of a kiss, tá aqui me esperando pra ser lido.


    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Luiza, tudo bem?
    Taí mais um livro que eu adoraria conferir! Você está sempre fazendo isso kkkkk
    Tomara que em algum momento a série chegue por aqui.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi
    esse também parece ser bom, igual o primeiro que li a resenha aqui e fiquei curiosa, pena que não sei ler em inglês, acho legal que você trás resenhas diferentes pra cá.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lu

    Acho que devo ter perdido a resenha do primeiro, não lembro de ter lido. Não sabia que Be My Hero fazia parte de uma série e confesso que a história é bem diferente do que eu imaginava, mas mesmo assim eu gostei. Esse lado mais, digamos, familia da história deve ser bem interessante. E eu nem conheço o Pick, mas já o considero pakas! Hahahaha

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.