03 maio 2016

Resenha #50: The V Girl - Mya Robarts

Título: The V Girl
Título Original: ---
Autor: Mya Roberts
Série: ---
Páginas: 363
Ano: 2014
Editora: Independente (Kindle Edition)
Sinopse*: Em uma América do Norte pós-apocalíptica, estupro e escravidão sexual são legais. Lila Velez, quer desesperadamente perder a virgindade antes que as tropas visitem sua cidade e podem tirá-la a força. Ela faz planos para seduzir seu único amigo, Rey, o homem mais atraente em sua cidade. Lila não o ama, mas ele é o único homem que mostrou seu verdadeiro afeto, um carinho que ela está disposta a assumir como um substituto do amor.
O mecanismo de enfrentamento de Lila para estupro e sequestro de sua mãe é seu segredo. Um segredo que irá trazê-la mais perto de Aleksey. Lila não confia nele por conta de sua ligação para as tropas e sua áspera e irresistível aparência... Aleksey oferece Lila uma alternativa para seus planos, a possibilidade de que a aterroriza... e tenta-la, apesar de si mesma.
Durante todo o tempo Lila terá que encontrar uma maneira de viver na companhia constante da morte, escravidão, fome, abuso sexual e o perigo de perder as pessoas que ela mais ama.


Leitura recomendada para maiores de 18 anos

Leia a resenha em inglês aqui. (Read this review in English here)

Esse livro me foi indicado por uma amiga. Percebe-se que essa amiga não é tão normal quanto eu. Demorei um pouco a começar a ler, mas, quando comecei, não consegui parar. Eu já comentei aqui que essa foi uma das minhas melhores leituras do ano passado e somente agora lhes trago a resenha porque ainda não havia parado pra pensar, sentar e organizar as ideias.

Primeiramente, eu devo dizer que esse livro provavelmente nunca vai ser lançado por aqui. Além de tratar de assuntos bem fortes, como estupro e escravidão sexual, ele ainda é pouco conhecido até lá fora. Eu mesma só soube por conta dessa minha amiga e algumas indicações no Goodreads. Apesar dos pesares, eu achei a premissa bem diferente de todas as distopias que já li na vida.

A sinopse já diz tudo sobre o que esperar da história, então vou pular logo pro que importa.

Esse livro tem uma temática que podemos trazer para nossa realidade: o estupro e escravidão sexual em países em guerra civil. No livro, temos a cidade de Lila, Starville. A cidade é miserável, fedorenta e arruinada. Por conta da renúncia que fizeram à cidadania americana, eles abraçaram o lado nacionalista, que, por ironia do destino, está perdendo a guerra.

Outro aspecto que podemos trazer é o preconceito presente no livro. Os habitantes da cidade não escondem seu preconceito aos homossexuais e a casamentos interraciais. Infelizmente, os dois ainda acontecem muito na nossa sociedade.

Apesar da guerra, todo ano acontece a cerimônia de recrutamento. Ou seja, mulheres e homens, de preferência jovens, são “recrutados”, o que é um termo de fantasia para dizer que eles serão escravos sexuais dos soldados pelo resto da vida. O que revolta Lila - e a nós também, mesmo que você não leia o livro, mas leu a sinopse - é que isso tudo é legalizado. Fora isso, os habitantes jovens vivem com constante medo de encontrarem os soldados. Eles tomam hormônios para ficarem grandões e tal e isso afeta o apetite sexual dele.

A relação sexual com o consentimento mútuo duvidoso é frequente entre outras espécies animais. Por que privar os soldados de uma inclinação natural?
Barnabas Kim. Co-Criador do Programa de Modificação de DNA*

Além disso tudo, ser virgem é um insulto, uma ofensa. Esse é um dos motivos que Lila é obcecada por perder sua virgindade. Ela sabe que possivelmente será recrutada, mas, antes disso, ela quer ter uma experiência onde ela não seja obrigada. Esse obsessão me irritou um pouco ao longo do livro, mas é compreensível. Em alguns momentos, eu me coloquei na pela de Lila. Ela viu sua mãe ser estuprada e sequestrada e ela não quer perder sua virgindade desse jeito.

O rosto de seu agressor me assombra à noite. Talvez eu gosto de ver sexo consensual para apagar o ataque da minha mente.*

O título do livro - The V Girl - tem dois significados na história. Em alguns momentos, chamam Lila de V Girl, mas com diferente propósito. Um deles é porque ela é virgem. O outro vou deixar pra descobrirem quando fizerem a leitura. (Se fizerem)

Apesar de não ser um erótico, o livro vem com esse aviso porque contem algumas cenas bem fortes. Não são muitas, mas ainda assim. Entre elas, tem a cena do recrutamento. Vocês podem até imaginar como é, mas não chega nem perto.

Eu sei que tudo que falei até agora são pontos que não incentivam a leitura desse livro, mas recomendo assim mesmo. Assim como Proibido, esse livro me fez sair da minha zona de conforto, nesse caso, da zona de conforto das distopias. Nas distopias que estamos acostumados, em algum momento, sempre estoura uma guerra. Isso é fato. Há mortes de nossos personagens queridos e de outros nem tanto, mas em nenhum eu vi mostrarem esse lado feio da guerra. Infelizmente, em todas as guerras que já aconteceram na história desse mundão, acontecimentos parecidos aos descritos no livro existiram. E ainda existem. Nos países do Oriente Médio, que estão sempre em uma guerra civil, essa prática existe e nem todos os casos são noticiados na mídia.

Agora um comentário para tirar toda essa carga pesada da resenha. Enquanto lia, eu imaginava Aleksey igual ao Chris Hemsworth no seu estilo Thor. Maaaaas um dia me deparei com uma beleza na internet chamada Brock O’Hurn e tenho certeza que a Mya escreveu o Aleksey olhando para uma foto desse cara.

Pausa para apreciar essa beleza da natureza
A autora não pretende dar uma continuação a esse livro, mas, pesquisando mais sobre ela, eu vi que ela pretende escrever mais um livro nesse universo.

Bom… The V Girl é uma leitura pesada com temas bem fortes, mas recomendo para quem quer sair da zona de conforto.

*Traduções feitas por mim

18 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas por ser nacional já daria uma chance, mas por ter temas pesados não leria no momento. Estou precisando de livros mais leves. rs

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fiquei fascinada, infelizmente ainda não sou tão boa com a leitura em inglês, mas futuramente pretendo ler. Gostei da temática e o mundo em que ela vive. Sonpela resenha já vi i quanto é sofrido. Amei o modelo escolhido sigo ele no ig, pq um ser desse naonpode passar despercebido. Kkkkkkkk

    www.primeiras-impressoes.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu, tudo bem?
    Eu fiquei revoltada só de ler a resenha, imagina se eu lesse o livro :(
    Mesmo assim, acho que leria, pois acho importante a gente ver essas coisas terríveis para lembrar/saber porque elas não podem (mais) acontecer. Mas infelizmente, meu inglês ainda não me permite uma leitura destas :P Mas vou anotar a dica, quem sabe um dia ? ;)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, nossa bem diferente a temática mesmo!É sempre bom sair da zona de conforto as vezes né!? Fiquei interessada! Já guardei a dica aqui.

    Abraços.
    aressacaliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu!

    Tema pesado hein Lu? mas parece ser interessante, justamente por ser algo diferente das minhas leituras atuais. O único problema é que eu ainda não me arrisco com leitura em inglês. :(

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  6. Bom, a temática realmente é diferente, mas eu pessoalmente não gostaria de ler, sei que devemos sair da zona de conforto, mas para mim, o assunto estupro como foco principal de um livro de fantasia é incomodo. Ah referente a esse lindo e maravilhoso gato ai kk, já acompanho ele pelo insta, minha gente, pensa numa coisa DIVINA!!! KKK
    bjoss
    ps: adorei a legenda da foto!
    www.gizahcastro.com

    ResponderExcluir
  7. Oiii Lu

    eu amo resenhas de livros desconhecidos! Sério mesmo. Acho legal resenhas de livros famosos, lançamentos... mas chega uma hora que enjoa ver o mesmo livro por todos os cantos e já me aconteceu até de perder a vontade de ler o livro de tanta resenha (e spoiler!) que eu acabei pegando.
    Uma pena que esse livro não seja conhecido, certamente talvez seja a temática mais pesada já que se trata de uma distopia que é o genero favorito de jovens, porém, com uma temática assim imagino que seja um livro não indicado ao publico jovem, aí sobra o publico mais adulto que pode não curtir tanto assim distopias... Enfim, que pena, eu gostaria de ver esse livro ser publicado em Português ou em espanhol, mas sinceramente não sei se teria mesmo muito popular.
    Achei o tema pesado, mas bastante interessante, e infelizmente atual né? eu se pudesse com certeza iria querer conferir essa leitura, me parece eletrizante

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  8. Fui lendo a resenha e pensando no que comentar né... aí vc coloca esse cara horroroso e nos pede pra apreciar. Fiz isso, né? Amigo é pra essas coisas. Aí esqueci o que eu ia dizer!
    sIAshiUAHushas

    Mentira.
    Queria dizer que é uma pena livros com uma temática tão diferente e que faria uma crítica dolorosa à sociedade não cheguem aqui em nosso Brasil Varonil. Pena mesmo.

    Adorei o cara sarado e despenteado! Ops.
    shAhsuaihs

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  9. Olá Luiza!
    Curto muito resenhas de livros desconhecidos, pois, obviamente, eu passo a conhece-los huahau Jamaaaaaaaaaaaaaaais pensei que alguem escreveria uma distopia com essa tematica. Não sei se leria, mas fiquei intrigada.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DO ORGULHO NERD

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha amiga!
    Esse livro parece ser ótimo e forte ao mesmo tempo, porque esses temas me deixam tão abalada. =/
    Mas me interessei muito pela história da personagem, na verdade, a história mostra a realidade né?
    E o que dizer dessa foto perfeita desse homem. *--*
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  11. Lu, fiz mais um post em homenagem a você e seus bordões MARA!
    sHAIUshUAIhsas
    Dá um pulinho no blog depois pra ver!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu!

    Acho que os temas não devem ser problemas para ter uma edição brasileira, mas sim as vendas baixas lá fora. Se não venderem muito lá as editoras aqui acabam não tendo interesse, infelizmente, porque o enredo me pareceu muito bom!

    Ah, pausei para apreciar a beleza da natureza e quando não voltou mais kkkkkkkkk


    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Muito interessante a temática do livro, justamente por tratar temas tão polêmicos quanto o estupro, por exemplo. O livro deve ser bastante interessante e, mesmo não sendo o meu estilo de leitura, eu me arriscaria e lê-lo e acho que gostaria bastante. Ótima resenha!
    Beijos,
    Luana Agra - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Geeente, este livro tá com jeito de ser bem forte né, ou estou enganada? Me pareceu uma trama bem diferente do que a gente tem visto por aí. Como assim ser virgem é um insulto? Hiuahiua.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi
    fiquei interessada em ler, pena que só tem em Inglês e a premissa chamou a atenção por ser diferente, parece ser uma leitura forte mas seria boma para sair da zona de conforto como você.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Nossa, esse livro parece ser bem forte mesmo! Também não acho que vai ser publicado aqui, mas parece ser um ótimo livro!
    Quanto ao personagem que vc imaginava, meu deus. HAHAHAHA,ele deve ser maravilhosooooo. Também pensei no estilo dos atores da série "Vikings" sabe?
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  17. O livro toca em um assunto forte, mas muito necessário. Uma pena que não seja publicado aqui no Brasil. Aliás, duvido muito que um dia seja.
    Gosto de livros que tratam de temas fortes como esse. Sem dúvidas, daria uma chance.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  18. Obrigadão! Thank you for your honest review.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.