19 dezembro 2015

Resenha #15: Falsa Submissão - Laura Reese (Record)

Título: Falsa Submissão
Título Original: Topping From Below
Autor: Laura Reese
Série: ---
Páginas: 464
Ano: 1996 (relançado em 2012)
Editora: Record
Sinopse: Chicotes, roupas justas de vinil negro, um cachorro dinamarquês. O prazer bizarro do sadomasoquismo não fazia muito sentido para Nora Tibbs, jornalista de uma cidadezinha da Califórnia. Isto até o brutal assassinato da irmã. Obcecada pela ideia de encontrar o criminoso, Nora se deixa conduzir pelo misterioso M. por um mundo de jogos perversos, sem regras ou limites, descobrindo os desejos mais primitivos e sensações antes inimagináveis. Atraída pelo magnetismo excêntrico de M., ela só não desconfia que a morte acompanha seus passos e pode até estar ao seu lado, na cama.
Suspense com altas doses do mais inusitado tipo de erotismo estão em Falsa Submissão, uma história perturbadora que marca a estreia literária da americana Laura Reese.


Leitura recomendada para maiores de 18 anos

Eis que, um belo dia, algum tempo atrás, estava eu lendo a revista VEJA quando me deparo com uma matéria sobre E.L.James e seu "pornô para domésticas". Sim, assim que a matéria denominava a trilogia Cinquenta Tons. E, a partir destes 3 livros escritos por uma britânica, começava o BOOM da literatura erótica.

A literatura erótica se baseia, principalmente, no BDSM: Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo. Para mim, não foi nenhuma novidade pois já lia esse gênero há alguns anos. Claro que, no começo, eu meio que fiquei chocada com as cenas calientes, mas, com o tempo, fui me acostumando.

Eis que lhes trago a resenha do primeiro livro desse estilo que li: Falsa Submissão. Com o sucesso da literatura erótica, esse livro foi relançado em 2012, mas sua primeira edição é de 1996.

Aviso aos navegantes: se você se apaixonou por Christian Grey ou Gideon Cross ou algum protagonista dominador-príncipe encantado, não tenha esse espírito quando começar a ler este livro.

"O mundo no qual vivo agora, com M., é doentio, e minha obsessão beira a autodestruição. Tenho plena consciência disso. E também da minha impotência para impedi-lo. (pág. 201)"

Falsa Submissão conta a história de Nora Tibbs, uma jornalista de alguma cidade desconhecida da Califórnia. Nora possui uma irmã, chamada Franny, e elas não são tão próximas mas, mantém o contato entre si.

Um dia, Franny é brutalmente assassinada e a polícia não tem suspeitas de quem seja o assassino. Nora, obcecada por isso, ao vasculhar as coisas de Franny, descobre que ela estava tendo um caso com um homem chamado Michael, a quem Nora sempre se refere como M. Além disso, Nora descobre que sua irmã estava imersa no mundo do sadomasoquismo cujo fora apresentado por M, o qual ela transforma em principal suspeito do assassinato da sua irmã.

Nora vai atrás de M. para adquirir respostas e, quem sabe, a confissão de que ele matou sua irmã. Mas M. propõe um trato com Nora: ele dá as respostas para Nora se ela permitir se envolver com ele. Nora não vê outra saída a não ser aceitar, acreditando que não irá ser manipulada.

À medida que vai se envolver com M. e seu mundo, Nora começa a se questionar sobre quem realmente é e sobre sua vida, além de descobrir um novo lado seu que jamais imaginou.

Quando terminei de ler esse livro há alguns anos, fiquei impressionada com tudo que li. Agora, percebo que esse não é um livro feito pra quem vai começar esse estilo.

Eu prefiro classificá-lo com um thriller erótico do que um romance erótico (essa parte do romance passa longe). Laura soube muito bem como articular o assassinato de Franny e como isso afetou a vida das pessoas que a cercava. Confesso que teve momentos que fiquei com o coração na mão. E, claro, me enganei quanto ao assassino. Os capítulos, ora são narrados por Nora (1ª pessoa), ora somos apresentados a Franny (3ª pessoa).

O personagem melhor criado foi M. Ele é do tipo de pessoa que consegue te conquistar logo na primeira conversa. Mas, por outro lado, ele possui um lado sádico e obscuro que se releva na sua prática do BDSM.

Como falei antes de começar a resenha, se você gosta do lado fofo da literatura erótica, pule esse livro e seja feliz com essa sua visão. Aqui não possui nenhum Christian Grey idolatrando sua deusa interior ou Gideon Cross caindo de amores por você ser o anjo da vida dele. Esse livro se trata de um lado do BDSM que poucos conhecem. Por isso que sempre digo que nem se compara com os livros eróticos que estão sendo lançados. Em Falsa Submissão, tudo se trata de dominação, aceitação, disciplina e manipulação. Se a submissa não obedece seu dominador, ela sofrerá sim as consequências e, com certeza, não é só algumas palmadas.

Não recomendo esse livro para pessoas com o emocional fraco porque nele rola de tudo. Quando digo tudo, é tudo mesmo: cenas fortes de dominação, mumificação, zoofilia e até um indício de pedofilia. Essas cenas são essenciais para entendermos os personagens. Mas, mesmo com isso tudo, você é incapaz de largar o livro. Você vai querer saber até onde Nora vai com seu envolvimento com M., saber quem é o assassino de Franny... É tudo tão bem entrelaçado que não dá pra deixar de mão.

Falsa Submissão é um thriller psicótico, vil, cru, mas que você não vai conseguir parar de ler.

17 comentários:

  1. Oi Lu!
    Não curto muito thriller para ser sincero e embora sua resenha tenha sido extremamente positiva, não sei se faria meu gênero. Mas a Elizane adora livros com essa pegada sensual. Vou indicar sua resenha pra ela ler.

    Abraços
    David
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luiza!!
    Primeiro quero agradecer pelos comentários carinhosos que você sempre deixa quando eu publico alguma coisinha minha lá no blog.
    Saber que tem alguém que gosta dá muita força pra gente, viu? Obrigada mesmo!

    Bom, quanto a resenha!!!
    Puuuuuuuuuuts, eu li a trilogia Cinquenta tons e amei. Não tô muito ligando para o que a parcela do povo que critica, fala sobre ela, eu gostei e ponto. Esse que você indicou eu não conhecia (mas já me interessei rs) e parece que além de erótico é mega forte, eu tiro pelo que você disse "não serão só algumas palmadas", haha!
    Eu gostei - porque sou dessas - adoro livros impactantes kkkk
    Já vou adicionar ao skoob! Valeu pela dica!!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  3. Olá, Luiza.
    Esse livro não é para mim hehe. Eu até leio romances eróticos, mesmo não estando entre meus gêneros favoritos, mas essa coisa de sadomasoquismo não é para mim, definitivamente eu não gosto de ler sobre isso. por isso vou deixar passar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oii Lu, tudo bom?
    Já li alguns livros de BDSM, mas nenhum que tenha me feito gostar desse mundo, ainda assim vivo tentando, a gente nunca sabe quando pode se surpreender, né? Mas não vou mentir que não fiquei curiosa com a sua resenha, bateu logo aquela vontade de ler, mas como você disse que tem cenas muito fortes não tenho certeza se teria coragem de ler D: E só posso imaginar o que passa nesse livro
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  5. Oi
    eu não conhecia o livro, mais não leria ele pois não é um estilo de leitura que curto muito, eu até leio alguns assim e esse ainda parece bem pesado só na resenha da para perceber que ele é diferente de outros.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Quem gosta MESMO desse tipo de livro é uma amiga minha, ela é, tipo, loucaa por esse tipo de livro. Já tentei ler mas nunca consegui me sentir a vontade, quando vem essas cenas fortes que você falou preciso parar kk
    Mas quem sabe né... de qualquer forma vou passar a dica adiante xD
    beijos
    Ganurb

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luiza! Tudo bem? É, esse livro definitivamente não é para mim. Mas fico feliz que você tenha curtido a obra! Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi minha flor, está acontecendo um sorteio no meu blog, venha participar! Quem me ajudar a divulgar terá chance extra viu! É só comentar que ajudou a divulgar!

    http://resenhaaquilarissa.blogspot.com.br/2015/12/sorteioooooo.html

    ResponderExcluir
  9. Psicótico, vil, cru UAU! Realmente para quem tem o habito de ler romances hots não tem nada de novo ou revolucionários, são coisas que entram e saem de moda há séculos.

    Eu adorei sua resenha,suas considerações e estou aqui entre a vontade de procurar esse livro e deixar passar kkkkk


    Pandora
    O que tem na nossa estante "

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Para ser sincero, esse livro não faz em nada meu gênero, mas acredito que para quem gosta desse estilo pode vir a gostar e se surpreender bastante com a obra.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, Luiza! Tudo joia?
    Apesar de não conhecer esse livro, eu já li alguns bem fortes sobre o gênero. Não sei porque gosto porque, se parar pra pensar, acho os enredos bem bizarros... kkkkk
    Respondi a Tag do Pokémon e adorei! Obrigada!
    Seguindo o blog.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu, tudo bem? Eu odeio livros eróticos. O que é engraçado sabe? Pois quando eu era mais nova amava, idolatrava hahahha. Mas aí eu cresci e comecei a achar esses livros meio bobos, sei lá. Aí depois veio a trilogia 50 tons de cinza e eu realmente passei a odiar esses livros. Achei fraco, mal escrito, não contando a verdade, enfim... hoje em dia, eu corro desses livros tanto, que dá até para tentar a São Silvestre kkkkk
    Mas em compensação amo thriller. Então acho sim que posso gostar desse livro, já que não se trata de romance. Ah, eu só odeio romance erótico. Outros tipos que envolvam isso, não me incomoda. Estranho né? Mas é que no romance se inventa umas coisas que não dá, tipo a deusa hahaha.
    Mas não sei se iria gostar da personagem e das suas decisões. Se ela se deixa levar mesmo, ... hum, eu acho que não iria gostar não. Sei lá, só lendo para saber hahaha
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oláá!!
    Sabe que eu não me interesso por esse tipo de livro? Não tenho nada contra, até leria se me dessem, mas não é algo que me chama tanta atenção mesmo... Mas que ótimo que você curtiu!! O/

    Beijos,
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Lu!
    Quase não reconheci este livro, pois o conheci por outra capa. Li poucos livros com o tema, e quando conheci este logo me interessei por se tratar de um thriller. Gostei muito de conferir sua opinião, parece ser um livro realmente forte! Fico curiosa por causa do mistério.
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá Lu,
    Adorei sua definição: de ser um Thriller psicótico, cru e vil. Eu não sou muito fã de livros eróticos, mas esse consegui despertar minha curiosidade.
    Fiquei bastante curiosa com a trama.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Luiza,

    No começo de sua resenha comecei a me interessar pelo livro (mesmo não curtindo livros eróticos), entretanto, na última parte perdi completamente a vontade de ler... Zoofilia e pedofilia passam do limite para mim, são coisas pelas quais tenho horror e não poderia me aventurar a ler algo assim.

    Abraço,

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Você me ganhou qnd disse q é o oposto de Grey e Gideon, kkkk...
    Confesso que a parte da zoofilia me deixou de olhos esbugalhados.
    Se há algo q ficou claro é que não há romantização, o que é sempre algo q me preocupa em histórias com nuances de pedofilia e abuso, portanto fiquei mais curiosa ainda para conhecer a história.
    Será q desvendo o assassino?

    Beijos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.