24 dezembro 2015

Filme #4: Cidades de Papel

Título Original: Paper Towns
Sinopse: A história é centrada em Quentin Jacobsen (Nat Wolff) e sua enigmática vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman (Cara Delevingne). Ele nutre uma paixão platônica por ela. E não pensa duas vezes quando a menina invade seu quarto propondo que ele participe de um engenhoso plano de vingança. Mas, depois da noite de aventura, Margo desaparece – não sem deixar pistas sobre o seu paradeiro.
Elenco: Nat Wolff, Cara Delevingne, Justice Smith, Halston Sage, Austin Abrams, Jaz Sinclair
Duração: 109min
Roteiro: Scott Neustadter, Michael H. Weber
Produção: Wyck Godfrey, Marty Bowen, Scott Neustadter, Michael H. Weber, John Green
Direção: Jake Schreier


You will go to the paper towns and you will never come back...


Cidades de Papel conta a história de Quentin, que acredita que todo mundo na vida tem um milagre a sua espera. O seu milagre: sua vizinha, Margot Roth Spiegelman. Unidos quando crianças, depois de encontrarem um corpo, a amizade meio que acaba.

Um dia, no meio da noite, Margot invade o quarto de Quentin, o convidando para por em prática um plano de vingança. No manhã seguinte, Margot some, mas, como das outras vezes, ela deixa algumas pistas. Quentin acredita que são pistas para encontra-la. Então, ele e seus amigos partem investigando e refazendo os passos de Margot, ao mesmo tempo que começam a descobrir a eles mesmos.

Adorei o Nat como Quentin. E minha crush nele não tem nada a ver com isso. (Ok, só um pouquinho) Enquanto eu lia o livro, eu já o imaginava assim: aquela carinha de cachorro que caiu da mudança e muito fofo. Somente a Cara não me convenceu como Margot. Bom, eu não gosto da Margot, então, ela não fedeu e nem cheirou pra mim.

Mas, quem roubou a cena foram Radar e Ben. Eu já me acabava de rir com eles no livro, mas ali na telona, os atores levaram a essência desses dois personagens que cativaram um lugar no meu coração. Na verdade, todos os personagens do livro/filme estão no meu coração, menos a vadia da Margot.

Apesar das poucas mudanças que houve no roteiro do filme, eu curti. Principalmente o final. O final do livro não foi de todo ruim, curti também porque foi diferente do normal. Mas também curti o final do filme. Ouso dizer que, na minha escala de curtição, eu preferi o do filme.

Algumas cenas e aspectos foram introduzidos no filme, como um maior destaque para o namoro de Radar com Angela e a relação de Ben com Angela. Fora que me apresentaram uma das cenas mais engraçadas que já vi na vida. (Se você considera como spoiler, pule o próximo vídeo)


Cidades de Papel nunca foi um filme que prometia muito, mas é um filme gostoso de ver e bem adaptado. Foi uma boa distração em meio às adaptações literárias de distopias.


16 comentários:

  1. Ainda não li o livro e nem pretendo, sabe. Mas o filme eu ainda quero ver, acho que vai ser bem gostoso de ver mesmo. :)

    Blog Entretanto

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti o filme e tenho que concordar que o final do filme foi bem melhor do que o do livro. E os amigos do Q salvaram a história, me diverti muito com eles, haha
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza!
    Ainda não assisti Cidades de Papel, então por isso não li seus comentários. Mas vi que você gostou. Eu adoro o livro e estou bem ansiosa para assistir o filme.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá :)
    Nunca li o livro, mas minha amiga já leu e disse ser péssimo, mas assisti o filme e gostei!
    Os atores são ótimos mesmo,

    Um feliz natal,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Luiza.
    O final do filme é diferente do do livro? Como assim hehe Eu não quis ler esse livro por ser do John Green que não curto muito e o filme não achei muito interessante o enredo. Mas que bom que você gostou.

    Feliz Natal!

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Expectativas sempre nos fazem esperar muito de um filme, mas que bom que ele é bacana, garante as horas que você gasta assistindo com diversão e tal. Não gosto dos livros do Green, mas costumo ver as adaptações.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi
    eu queria tanto assistir esse filme e depois que lançou acabei não assistindo, vou procurar ele aqui e ver se eu curto o filme, que bom que achou ele legal.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi...
    Já li esse livro e adorei! Agora, tenho que assistir o filme para ficar por dentro rsrs
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu!
    Eu tive a mesma impressão que sua do filme. Eu gostei. Achei na verdade as partes do filme mais suportaveis, porque o livro em si, só gostei da primeira parte, o resto foi bem zzz. Mas confesso que o final do filme me decepcionou. A ideia de mostrar a Margo daquela forma só deixou ela mais egoista que eu achava e acabei gostando menos ainda dela. Além disso, não curti a Cara como a personagem :(

    Abraços
    David
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  10. Apesar de não provocar aquela sensação de ''nossa, esse filme é fantástico'' eu acho ele legal de se assistir. Uma historinha boa para ver uma tardinha e pegar no sono rs
    Mega beijo.
    Me visita?
    blogueirasara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá tudo jóia?
    Antes de tudo FELIZ NATAL!!! Que seja cheio de surpresas boas e saúde pra você e sua família!
    Retornando ao assunto do teu post: Eu simplesmente AMEI esse filme! Sabe aquele filme que conseguiu transmitir alegria, esperança, emoções e ainda passar sua mensagem final? AMEI
    Eu já amava o livro e sei que o filme sai um pouco da rota fazendo as comédias e tudo, mas esse é o diferencial do filme entendeu?
    Eu super aprovei!
    Belo post!
    Indico os filmes: Walt antes do Mickey e Ridiculos!
    Beijos

    http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Adaptações sempre me decepcionado de alguma forma porque é inevitável não criar expectativas. Mas Cidade de papel é uma história que não me atraiu desde o livro, então... Não é uma história que gosto.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Adaptações sempre me decepcionado de alguma forma porque é inevitável não criar expectativas. Mas Cidade de papel é uma história que não me atraiu desde o livro, então... Não é uma história que gosto.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Acho que gostei do livro e do filme nas mesmas proporções. O filme foi bem fiel ao livro, e apesar de Margot provocar bastante raiva kkk é uma história que nos faz pensar bastante. Ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Jogador n°1", vem conferir!

    ResponderExcluir
  15. Oiii Lu, tudo bem??? Eu não gosto muito do autor, mas tenho vontade de ver esse filme. O trailer é legal e tudo o mais ;) E realmente parece uma boa distração :)
    Também não curti a Cara. Quero dizer, não sei como é a garota no filme, mas sei lá, não curti essa atriz hahahha.
    Beijão e um feliz natal com muita coisa boa <3
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Lu!!!
    Já li o livro, mas na hora de ver o filme...não gosto de Cara de Coisinha, e ai nunca tomei coragem para assistir!!!
    Vou tentar qualquer dia desses!!!

    Beijosss

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.