29 novembro 2015

Resenha #11: Proibido - Tabitha Suzuma (Valentina)

Título: Proibido
Título Original: Forbidden
Autor: Tabitha Suzuma
Série: ---
Páginas: 304
Ano: 2014
Editora: Valentina
Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.


Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa e ainda fazer nós leitores sofrer por isso?

Eu sempre me considerei mente aberta para ler qualquer livro. OK que tem as minhas ressalvas de alguns estilos que não curto, mas nem por isso iria julgar a pessoa. Por isso, quando soube que o tema central de Proibido seria incesto, eu pensei: é... vamos ler para ver como desenrola. Eu nunca pensei que acabaria sofrendo por causa disso.

Lochan e Maya são os mais velhos de 5 filhos. Após o pai deles largar a mãe, a mulher virou uma negligente quando se trata dos filhos e são eles que cuidam da casa: garantir que os mais novos tenham comida, vão para escola e assim vai. Responsabilidade que, a priori, seria da mãe negligente deles.

Maya e Lochan só podem contar um com outro em relação aos seus problemas e fazem de tudo para que o Serviço Social não descubra o que se passa na casa. Porém, o sentimento que sentem um pelo outro começa a se transformar em algo maior. Eles tentam lutar a qualquer custo contra esse sentimento porque é errado; eles sabem disso. Mas como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

Esse livro foi o responsável pela minha mais recente ressaca literária. Quando terminei de ler, eu fiquei tão sem chão, sem rumo, sem nada na vida que não queria ler mais nada. Fiquei realmente mal como muito tempo eu não ficava assim. Eu sabia que seria uma leitura que me deixaria mal, que protelei o máximo. Até que tomei vergonha no focinho e li numa lapada só.
Após o final do livro
Depois de alguns dias, ainda revoltada da vida e com o final, parei, refleti e cheguei à conclusão que não poderia ter um final diferente. Pior, eu suspeitava sobre o que poderia acontecer, mas, trouxa eu, me iludia que seria diferente. Não vou comentar porque seria um spoiler tremendo.

Se formos parar para pensar, durante alguns séculos, era normal o casamento entre pessoas de mesma família para a linhagem continuar “pura”. Com isso, as doenças genéticas se manifestavam com uma proporção gigante que começaram a banir esse tipo de relação, dizendo que era pecado e povo iria arder no mármore do inferno. Ou seja, o conceito de incesto surgiu, entre outras morais da sociedade, para que as doenças genéticas não se alastrassem, podendo dar fim a uma família toda. Graças a biologia, se não fosse por isso, poderia ser que até nos dias de hoje, esse relacionamento poderia ser considerado normal. Só pra deixar claro minha opinião: de forma alguma, eu acho que qualquer tipo de incesto é normal, mas eu sou uma pessoa que pensa muito sobre alguns assuntos e esse livro me fez pensar muito sobre isso, chegando a essa conclusão.

O fato é: impossível você não torcer por Maya e Lochan. Sério. O tempo todo você fica com aquilo na mente de que é errado torcer por algo assim, mas, na hora, é difícil. Eu penso que Lochan e Maya nunca foram irmãos de verdade. Na verdade, eles nunca conviveram como irmãos. Desde o abandono do pai e a negligência da mãe, eles praticamente viraram os pais dos irmãos, cuidando de todo o bem-estar deles e cuidando mais ainda para que o Serviço Social soubesse o que passava na casa. Desde sempre, eles se viram como parceiros, amigos, só podendo contar um com o outro. Então, seria meio “natural” se tornar o que se tornou.

Eu sempre tento ver o lado bom dos personagens, mas, para alguns, tenho um cantinho especial no cérebro para todos que odeio com todas as forças. E os mais recentes adicionados nesse purgatório foram Kit, o irmão do meio, e a mãe negligente que eu nem me dou o trabalho de tentar saber o nome. A cada cena que apareciam, a vontade de amarrar num tronco e tacar fogo era enorme. Motivo: só apareciam para poder estragar o humor dos personagens e o meu também. Se eu e eles estivéssemos num Jogos Vorazes da vida, seriam os primeiros que eu mataria na Cornucópia. Por isso, mandei eles com uma passagem só de ida pro meu purgatório particular.
Meus sentimentos para com Kit e a mãe
Fora meus comentários revoltosos e odiosos, o livro é muito lindo. A escrita da Tabitha é muito linda e me lembrou um pouco a da Tahereh (#sdds Warner). Ela te envolve de um jeito que, quando você menos percebe, não consegue se desapegar.

Recomendo essa leitura para todos aqueles que tem mente aberta porque é difícil ler sem julgar. Agora, eu não recomendo para aqueles que são sensíveis demais ou que estão passando por algo delicado na vida porque esse livro vai derrubar vocês.

Proibido é um livro lindo e que vai fazer você torcer por algo completa e moralmente errado.

22 comentários:

  1. Nossaaaaa Luiza... que resenha hen!!!!! Já tinha visto comentários sobre este livro... e já estava com vontade de ler....

    www.livrosterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luiza!
    Quando terminei de ler, fiquei completamente arrasada! E mesmo sabendo que era errado, estava torcendo por um final completamente diferente. Quando o Lochan fez (AQUILO) no final do livro, eu não pude acreditar! Foi uma leitura muito intensa, em vários momentos tive que parar, respirar fundo e enxugar as lagrimas.
    Até hoje não sei se amo ou odeio o livro "Proibido". Mas de uma coisa eu sei com toda a certeza, a sua resenha está MARAVILHOSA. Parabéns, você soube descrever tudo o que eu sentir ao ler essa obra tão polemica.
    Beijokas!
    http://viciadaporlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tudo bem contigo?

    Cara. Ca-ra-ca. Meu, posso te dar um abraço depois dessa resenha? Obrigada.

    Sou doida pra ler esse livro desde que soube dele. Sempre tive receio por se tratar do incesto, tema bastante polêmico e profundo, mas a curiosidade continua sendo maior. Depois de conferir as suas impressões, no entanto, sinto que vou desmoronar quando realizar a leitura. E o mais engraçado é que comprei um exemplar para dar de presente. SOS que é para presentear!

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros - docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Tudo bom?
    Esse é o livro polêmico que ainda não li (rs.), mas que cada dia mais quero trazer para casa. Quero muito ler e imagino como pode ser forte e impactante. VAleu a resenha.

    PS: Estou te seguindo.
    Bjux
    Diego, Blog Vida & Letras
    Tem PROMOÇÃO recheada de livros lá no blog: "Natal Literário":
    http://blogvidaeletras.blogspot.com.br/2015/11/ganhe-kits-de-livros-e-marcadores.html

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu!
    Acho a ideia do livro, interessante, trás algo bem diferente, mas não sei se teria estomago para ler. Apesar de tudo, é um romance entre irmãos, ai, sempre fico com um pé atrás. Na realidade, as obras da Valentina não me cativam tanto :(

    Abraços
    David
    www.olimpicoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    já tinha visto o livro por ai, mas confesso que não tinha lido resenhas ainda.
    Gostei bastante da sua e me interessei.
    Vou olhar no skoob.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Luiza, adorei sua resenha.
    Nossa, esse livro é forte mesmo. Lembro de ter as mesmas sensações que você. Fiquei um bagaço quando terminei a leitura. Não queria acreditar naquele final.E ficava tentando arrumar um jeito de ser diferente... Um livro lindo, mas para ser lido de mente aberta e temos que ser fortes durante sua leitura.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Fiquei suuuuper curiosa pra saber o final sério. Uma vez comecei a ler esse, mas parei, quem sabe agora não continue!! Super ótima sua resenha, aliás, atiçou minha vontade haha

    http://vorazesleitoras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Esse livro acabou cmg...
    mas tao tao intenso....tao lindo...de qq forma, acabou cmg.
    conhecendo hj e seguindo
    bjao
    Nat

    letrasebelezas.blogspot.com.br
    @letrasebelezas

    ResponderExcluir
  10. Ahhhhhhh meu deus ! Eu amo esse livro, um dos melhores livros que já li na vida :O Como pode uma escritora ser tão profunda ?! Chorei no fim do livro, mas faz parte né?!
    Tem resenha dele lá no meu Blog também, passa lá pra conferir, vou ficar muito feliz: http://www.fiquerosa.com/2014/10/resenha-proibido-tabitha-suzuma.html

    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  11. Oi Luiza!
    Eu ficava na dúvida toda vez que via essa capa. Tinha medo de ser clichê ou ter cenas hot em abundância, HAHAHA. Mas pelo visto te empolgou demais, né? Fiquei curiosa! Vou querer ler sim, já vou colocar na lista.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Já vi falando desse livro, porém, nunca li.
    Não sei se leria, estou ficando com ressaca lterária, não esu conseguindo ler nada.
    Gostei da sua resenha, é muito legal quando torcemos para um personagem.
    Beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Luiza.
    Eu participei da Semana Proibido! realizada pela Valentina no qual divulgamos durante uma semana coisas relacionadas a esse livro e depois disso fiquei com uma tremenda vontade de ler o livro. Ainda não o solicitei mas se eu continuar na parceria com a editora com certeza será uma de minhas próximas leituras.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Luiza.
    Amo quando o livro nos deixa com essa sensação! Não conhecia esse titulo mas com essa resenha maravilhosa, eu só posso é adicionar esse livro a minha mais vasta lista de desejados.
    Beijos, Borboletas de papel

    ResponderExcluir
  15. Nem me fala. Eu ainda tenho esse preconceito,sabe?Mas já prometi pra mim mesma que vou barrar isso logo mais ahsuahsuhauhaus <3
    Nós sempre nos surpreendemos com os livros né?

    amei sua resenha.

    beiejão :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Luiza!
    Lembro que no final do ano passado, só deva esse livro na lista de melhores do ano. É uma premissa que nunca me atrairia (não pelo incesto, mas pelo romance já que não curto ler histórias de amor), mas não vi um leitor que não tenha se apaixonado por esse livro e acabei ficando curiosa.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi
    Eu até hoje não li uma resenha negativa desse livro, todos falam bem e eu tenho muita vontade de ler. A história parece ser muito intensa e com ótimos personagens e deve ser realmente linda, espero conseguir ler ele em 2016.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Aiii...menina esse livro é realmente Escândalo! kkk Ainda não li, mas todo mundo fala bem e fica louco com a história. Eu queri muito conhecer essa obra e vi que tu sofreu horrores. Quero sofrer também <3 kkkkk Muito boa a resenha.
    O blog com tema de Natal ficou lindooo!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  19. Boa noite,

    Li muitas resenhas positivas desse livro e a cada uma que leio minha curiosidade aumenta, espero ler um dia, ótima resenha.

    Abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Ai meu Deus, eu li este livro em e-bbok ano passado e esta leitura me despertou taaantos sentimentos diferentes que eu não sei dizer se gostei ou não, acho que fico mais para o não....mas não há como negar que muita gente gosta e que o livro é polêmico. Com certeza a narrativa é ótima.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Esse livro foi literalmente minha ruína. Mas, Deus, é bom demais pra ser verdade! Gostei do blog, parabéns pelas resenhas.
    Comecei a seguir :)
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.