19 novembro 2015

Filme #3: Whiplash - Em Busca da Perfeição

Título Original: Whiplash
Sinopse: O solitário Andrew (Miles Teller) é um jovem baterista que sonha em ser o melhor de sua geração e marcar seu nome na música americana como fez Buddy Rich, seu maior ídolo na bateria. Após chamar a atenção do reverenciado e impiedoso mestre do jazz Terence Fletcher (JK Simmons), Andrew entra para a orquestra principal do conservatório de Shaffer, a melhor escola de música dos Estados Unidos. Entretanto, a convivência com o abusivo maestro fará Andrew transformar seu sonho em obsessão, fazendo de tudo para chegar a um novo nível como músico, mesmo que isso coloque em risco seus relacionamentos com sua namorada e sua saúde física e mental.
Elenco: Miles Teller, J.K. Simmons, Paul Reiser, Melissa Benoist, Austin Stowell
Duração: 107min.
Roteiro: Damien Chazelle
Produção: Jason Blum, David Lancaster, Michel Litvak, Jason Reitman
Direção: Damien Chazelle


Esse veio no tempo certo...

Eu lembro que, no começo do ano, eu tinha a meta de ver os filmes indicados para o Oscar antes dele acontecer. Deveria ter deixado a meta aberta porque isso nunca aconteceu. Mil anos depois, agora que assisti UM. Olha, me arrependo de não ter assistido antes.

Whiplash – Em Busca da Perfeição conta a história de Andrew Neyman (Miles Teller) que, desde pequeno, sempre sonhou em ser um sucesso na bateria. Andrew estuda na melhor escola de jazz dos Estados Unidos e, depois de muito esforço, ele consegue o posto de baterista substituto na banda principal da escola, comandada pelo rígido Terrence Fletcher (J.K. Simmons). Após ingressar no grupo, Andrew irá perceber que ele terá de se esforçar mais ainda para poder se adequar aos métodos do seu professor e se tornar a próxima lenda do jazz.

Apesar do filme ser curto, ele passa uma mensagem interessante: qual o limite para submeter uma pessoa para que ela alcance todo seu potencial? Os métodos de Fletcher são humilhantes e degradantes até a beira de violência: de xingar a família até arremessar cadeiras (não comigo). Fletcher acredita que não elogiando o “bom trabalho” (essa expressão, segundo ele, acha que é a pior que se pode dizer a alguém) é um jeito de fazer a pessoa crescer.

Devo confessar que passei o filme todo conversando (pra não dizer, gritando) com a televisão. Sou dessas que se envolve demais com o filme. Em alguns momentos das “aulas” do Fletcher, eu pensava: se fosse comigo, eu mandava um NOT IN MY FUCKING TEMPO TOO na cara dele, jogava as baquetas pro alto, arremessava a cadeira de volta naquela careca e ia embora porque eu sou tudo menos obrigada. Mas, como é um filme, eu tenho de me contentar em ficar só revoltada mesmo. Assista ao vídeo abaixo que irão entender. (ATENÇÃO! Como é cena do filme, se você considera como spoiler, pule para o parágrafo seguinte)

Como disse uma amiga, agonizantemente bom. As cenas do Andrew treinando na bateria para poder acertar o tempo certo da música me fizeram sentir na pele dele. Não vou nem comentar dos ensaios.

Eu sou suspeita para falar porque amo jazz, então fiquei apaixonada por todas as músicas que eles tocaram no filme. A trilha sonora original foi composta pelo Justin Hurwitz. A fotografia do filme é muito perfeita, assim como a passagem das cenas.

Miles Teller está no seu maior momento de ascensão. Conhecido pelos filmes não tão conhecidos como The Spectacular Now e That Awkward Moment (parênteses pra comentar que o Zac Efron apareces zilhões de vezes sem camisa nesse filme) e pelos filmes voltados para o público jovem como Divergente e Quarteto Fantástico, esse filme foi bom para sua carreira porque o mostrou em um papel mais sério.

Whiplash ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (JK Simmons), Melhor Montagem e Melhor Mixagem de Som e foi indicado para Melhor Filme, que ficou com Birdman.

Assistam Whiplash. Ele vai te deixar na beira da cadeira mas, ao mesmo tempo, vai te deliciar com o jazz.

13 comentários:

  1. Oie,
    nossa eu nunca tinha ouvido falar rsrsrs
    Mas parece ser bem legal.
    Dica anotada claro.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Luiza, tudo bem?
    Eu não conhecia o filme, mas deve ser bem forte e dramático.
    Eu gosto muito deste ator. Seus filmes costumam ser bons.
    Vou anotar aqui e quem sabe no recesso de final de ano consigo assistir?
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Luiza!
    Eu sou simplesmente apaixonada por música e jazz então é um estilo que gosto muito!
    Beijos

    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi
    No começo do ano eu tinha uma meta tipo a sua, mais se não me engano assisti três dos indicados ao oscar. esse mesmo vi no começo do ano e achei muito legal, o coitado até sangrava treinando e eu não aceitaria as grosserias do professor não.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Ainnnn preciso ver esse! Eu consegui ver vários antes do Oscar mas esse ficou de fora :( Muito filme bom lançando junto no cinema, ai complica rs
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Nossa, desde o Oscar eu quero ver esse filme mas só enrolo D:
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Não conhecia esse filme, mas adoro obras que nos envolvem e fiquei sinceramente interessada em assistir, quero aproveitar as férias pra ver. Acho que iria gostar bastante.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Lu! Eu nunca consigo cumprir minha meta de filmes do Oscar, e acho que vi apenas dois dos indicados deste anos. Este aqui não foi um deles, e acredito que seja muito bom e que eu também vá "conversar" muito com a tela, já que não consigo ficar indiferente a cenas onde o personagem sofre tanto.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books



    ResponderExcluir
  9. Eu nunca tinha ouvido falar, mas até gostei de conhecer ele!
    acredito que seja bom e vou vê-lo !
    beijão <3

    seteprimavera.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lu, tudo bom?

    Eu tinha começado uma maratona dos filmes que foram indicados ao Oscar...não cheguei a ver Whiplash, enchi o saco quando assisti Boyhood! hahaha
    Falhei epicamente no meu desafio pessoal, mas ainda verei Whiplsh. As críticas são muito positivas e eu adoro o Miles, mas curiosamente prefiro ele nos filmes mais indie, assim como The Spectacular Now.
    Quando eu assistir eu te conto o que achei! ;)

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lu!
    Eu não conhecia esse filme até agora, vou tentar vê-lo em breve, obrigada pela dica!
    Beijos,
    Borboletas de papel

    ResponderExcluir
  12. Oi linda,

    eu pensei que Whiplash iria ganhar melhor filme pela profundidade abordada e não gostei nem um pouco de Birdman, mas fazer o quê?

    Whiplash parece um teste de quanto tempo vamos aguentar ver o jovem sonhador ser humilhado pelo seu "Mestre" que parece mais um torturador....se fosse eu já tinha quebrado a cadeira na cabeça dele haha.

    Beijos
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olha, fui subcitada! hehehe

    A cena final eu tive que pausar, ir fazer alguma outra coisa, e só depois voltar. Não consegui lidar não.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)

Tecnologia do Blogger.